Liderança isolada antecipa invasão

4.100 adeptos garantidos no Bonfim

• Foto: Miguel Barreira
O FC Porto perdeu ontem no Restelo e deixou o Benfica pela primeira vez na liderança isolada da Liga – agora sem ser de forma provisória –, numa fase em que a prova entra na sua reta final. Mediante este cenário, os responsáveis encarnados têm esperança de que os adeptos benfiquistas possam vir a marcar presença em massa no Bonfim por altura do embate com o V. Setúbal, agendado para o próximo sábado, às 20h30.

Os sadinos enviaram para a Luz 4.100 bilhetes (2.700 para a bancada superior, 1.300 para uma lateral e mais 100 para a central), mas entre as águias a confiança passa pelos ingressos que os apoiantes dos tetracampeões venham a comprar diretamente nas bilheteiras do reduto setubalense. Afinal, será a última partida antes do clássico com o FC Porto, que poderá ter caráter decisivo para as contas finais da Liga, agora com uma situação diferente no topo da tabela. O Benfica esperou 237 dias desde o fim da primeira jornada por este momento, algo que alcançou pela primeira ocasião neste campeonato: ser líder isolado.

Esta é a 44ª vez que as águias são líderes a seis rondas do fim da competição, em 84 edições. Em 36 delas, os tetracampeões cruzaram a meta no primeiro posto e conquistaram o troféu mais desejado em Portugal. Em apenas 8,3 por cento dessas ocorrências, ou seja, sete ao todo, a equipa do Benfica não conseguiu aguentar a vantagem para celebrar no fim.

A última vez em que tal sucedeu coincide com o derradeiro título do FC Porto na Liga. Em 2012/13, a seis jornadas do término da prova, os encarnados ostentavam uma vantagem de quatro pontos sobre os dragões, com estes a passarem para a frente na penúltima ronda, fruto do célebre golo de Kelvin no clássico (2-1), em jeito de ‘final’, disputada como Benfica. Em campeonatos com 30 ou mais jornadas, perder o título com o estatuto de líder a seis jornadas do término aconteceu em mais duas ocasiões [ver quadro]: 1985/86, com o Sporting a ter participação ativa no título do FC Porto, e em 1978/79, em que os dragões celebram o bicampeonato com José Maria Pedroto ao leme.
Por Filipe Pedras e Flávio Miguel Silva
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas