Pacheco explica polémico anúncio do 'regresso' ao Benfica: «Para fazer as pazes comigo»

Antigo jogador garante que sempre se manteve sócio das águias mesmo ao serviço do Sporting

António Pacheco explicou que realizou o polémico anúncio publicitário com seu 'regresso' ao Benfica - 25 anos depois de ter rescindido com as águias e rumado ao Sporting - para "fazer as passes" consigo próprio. Em declarações à BTV, o antigo futebolista garante que não quis com este anúncio "abrir portas para voltar" aos encarnados e sublinha que sempre foi sócio do clube, mesmo enquanto representou os leões.

"Tinha a consciência de que seria uma mudança polémica mas enquanto profissionais deixamos a parte da paixão um pouco de lado. Apesar da minha decisão, senti-me sempre benfiquista, sou sócio há 31 anos, mantive-me sempre como sócio. Os meus filhos são sócios desde que nasceram. (...) Não tenho como intenção abrir portas para voltar ao Benfica, não sinto necessidade de voltar porque já sou do Benfica, não quero tachos. Não me foi proposto pelo clube qualquer tipo de pagamento por este maravilhoso anúncio, apenas me pediram as despesas e eu recusei, o Benfica não tem de me pagar nada, vim porque gosto. Fiz esta campanha para fazer as pazes comigo próprio. Só pelas pessoas que participaram já viria, são colegas meus com quem passei mais horas do que com elementos da minha família", afirmou no canal das águias.

Pacheco 'volta' à Luz após verão quente de 1993
Recorde-se que o vídeo - onde se vê Pacheco a ser recebido por Schwarz, Rui Costa, Vítor Paneira, Rui Águas, António Veloso e Mozer, todos antigos colegas no Benfica - foi publicado no Facebook dos encarnados e gerou opiniões díspares, umas criticando a "traição", outras enaltecendo o "benfiquismo" do ex-futebolista.

Verão quente

Pacheco adiantou ainda os motivos pelos quais deixou a Luz para rumar a Alvalade no famoso verão quente de 1993: "A meio do ano, o Benfica faz uma contratação [n.d.r.: Paulo Futre] que, independentemente do valor - e tenho enorme estima por ele -, teve a ver com o facto de eu ter prescindindo de ir à Seleção Nacional. Eu achei que não fazia sentido que, ao fim seis anos aqui, só tinha três jogadores com mais jogos do que eu aqui, já tinha feito alguns jogos como capitão do Benfica, tinha mais dois anos de contrato e não fazia sentido depois de ter tomado a decisão de não ir mais à Seleção, esse mesmo espaço iria fechar-se no meu clube, clube esse que me levou a abdicar da Seleção."

67
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas