Pintura de Eusébio para unir sensibilidades

Ideia de um francês

Uma pintura de Eusébio, no Bairro do Grilo, em Camarate, Loures, salta à vista. Pela dimensão e, principalmente, por na camisola do Benfica estar o emblema... da Seleção.

"Percebi que, se desenhasse o símbolo do Benfica, corria o risco de os adeptos de outros clubes estragarem a pintura. Não tinha ideia que o futebol em Portugal fosse tão importante. Ao homenagear um grande português, quis que a pintura servisse para unir e não dividir", diz a Record o autor, Jean-Baptiste Colin, que assina com o nome artístico JBC.

Participante no festival Loures Arte Pública , que hoje termina, o francês, de 37 anos, precisou de três dias e meio para completar a obra. "As pessoas trataram-me muito bem. Deram-me fruta, água... Houve grande intercâmbio."

A escolha do bairro foi da autarquia e do edifício do autor. Desenhar Eusébio resultou de uma sugestão de um amigo. Na gravura nota-se uma auréola. "Gosto de estabelecer paralelo entre o ícone religioso e popular", explica-nos Colin, que antes apenas desenhara dois futebolistas: Maradona e Sócrates.

Por João Soares Ribeiro e Nuno Martins
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas