Queixa contra João Leal

ASSESSOR JURÍDICO DA FPF É O ALVO JUNTO DA UEFA

Queixa contra João Leal
Queixa contra João Leal

O Benfica vai avançar hoje com um processo-crime contra João Leal, assessor jurídico da FPF, que, na passada sexta-feira, na sede do organismo europeu, em Nyon, declarou desconhecer se a decisão do CD da Liga de castigar o FC Porto, com a consequente subtracção de seis pontos, tinha transitado em julgado.

Além da parte criminal, que é sustentada no facto de o advogado ter supostamente prestado falsas declarações, com o intuito de confundir e induzir em erro os membros do Comité de Apelo da UEFA, os responsáveis encarnados vão também elaborar um protesto junto da FPF, seguido da devida queixa, e uma participação disciplinar ao organismo europeu.

Na base desta decisão, além de outras incorrecções técnico-jurídicas, está o facto de João Leal ter confessado a sua ignorância em relação a matéria de facto sobre a qual ia depor, ou seja, a transição em julgado da anterior decisão da CD da Liga em punir o FC Porto com seis pontos. No entender das águias, o conhecimento desta era condição obrigatória, para quem foi chamado a depor e, por isso, as respectivas queixas vão avançar.

Além deste ponto, os encarnados vão também “agarrar-se” ao facto da atitude do advogado federativo violar os deveres funcionais de natureza pública, ao abrigo dos artigos 5º, 6º e 15º do regulamento disciplinar da UEFA.

Recorde-se que João Correia, o advogado do Benfica que, juntamente com Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD, esteve na UEFA, afirmou ainda na sexta-feira que João Leal facilitou “uma decisão errada”.

143
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas