Rui Vitória: «Poderíamos ter marcado mais golos»

Técnico feliz pelo triunfo, reconhece exibição de Quim

• Foto: Simão Freitas

Feliz pelo regresso às vitórias do Benfica, Rui Vitória deixou claro que este triunfo em casa do Aves (3-1) não teve como propósito dar qualquer sinal ou resposta, mas sim veio no seguimento do propósito que a equipa por si orientada tem para a presente temporada.

"Não foi com o propósito de dar qualquer sinal. Foi sim cumprir o que seria o nosso propósito, que passava por ganhar, de impor o nosso o jogo, de marcar claramente a nossa posição e a nossa qualidade. Contra uma boa equipa, que tem bons jogadores, com experiência nesta divisão, mas para nós não importa o adversário. Fomos muito fortes, à procura do golo, a circular a bola. Tivemos oportunidades que não convertemos, mas foi uma vitória inteiramente justa. Na segunda parte marcámos o segundo e, mesmo depois de sofrer, fomos à procura do terceiro. Fomos uma equipa com intenção, objetividade... Para além disso, quero dar os parabéns ao Quim, não só pela carreira, mas pelo jogo de hoje, que fica marcado por uma exibição categórica, com defesas muito boas", começou por analisar, à SportTV +.

O técnico do Benfica reconheceu que a fase de paragem para os jogos de seleções foi importante para virar a página. "Somos uma equipa determinada e muito convicta do que fazemos. Esta fase de intervalo foi um marco, porque a equipa apareceu a jogar de forma alegre, determinada, convicta, proativa, à procura do golo, a jogar para a frente. Foi importante. Poderíamos hoje ter marcado mais golos; o Quim fez defesas importantes; o 'score' poderia ter sido mais dilatado. Foi importante ganhar, com uma boa exibição, personalizada, segura, a saber o que fazer. Foi um triunfo justo, com mais ou menos golos. Foi uma vitória importante, pois depois da paragens e da Champions queríamos ganhar. Agora vamos preparar o jogo de sexta-feira", disse.

Por fim, quando questionado em relação às épocas passadas em que teve de partir de trás para chegar ao título, o treinador das águias não quis entrar em comparações. "A história vale o que vale. Tendo percorrido um trajeto anterior, não tem de ser igual. Mas sabemos que só conseguiremos atingir os nossos objetivos se a equipa se focar no seu propósito, naquilo que queremos enquanto jogadores e seres humanos. Essa é a grande virtude, não vale a pena querer olhar para o trabalho dos outros se não fazemos o nossos. Temos uma visão interior e uns jogadores com uma crença muito grande, pois para chegar aqui e ser tetra já tiveram de passar por muito na vida. Estamos prontos e determinados para o que resta do campeonato", garantiu.

Por Fábio Lima
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas