Rui Vitória: «Se há coisa que não sou é tonto...»

Técnico e a mudança no sistema da equipa em Nápoles

• Foto: Vitor Chi

Rui Vitória entrou em Nápoles, para a 2.ª jornada da Liga dos Campeões, com uma equipa bastante diferente da habitual, mais concretamente no sistema, colocando André Almeida ao lado de Fejsa no meio-campo e em seguida uma linha de três jogadores, deixando de lado o habitual 4x4x2. Após a derrota (4-2), o técnico garantiu que a decisão de mudar foi tomada em consciência.

"Se há coisa que não sou é tonto e quando preparo uma equipa é com base em muita análise. Tenho a máxima confiança em todos os jogadores e aqueles que entraram eram os que entendíamos que davam confiança para este jogo. É claro que o futebol tem coisas destas e quem entra pode marcar nas substituições, mas o nosso foco foi aumentar os índices de agressividade na parte central do campo e tentar desgastar o Nápoles, mas quando se erra aqui paga-se. Mas isto não coloca em causa o empenho dos jogadores, a estratégia era a que pensávamos ser a melhor. Isto é futebol", vincou o treinador encarnado à 'Sport TV'.

Por João Soares Ribeiro e João Socorro Viegas
65
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas