Rui Vitória sobre Jiménez: «Mais valia 20 minutos em grande do que 90 assim-assim»

Lembrou valia do avançado mexicano que "está em grande"

• Foto: Miguel Barreira
A aposta de Rui Vitória em Raúl Jiménez acabou por não ser regular nos anos em que ambos conviveram no Benfica. O agora técnico do Al-Nassr explicou a valia do avançado mexicano e recordou primeiro um jogo "muito importante" na caminhada do Benfica para o tricampeonato: a vitória ao cair do pano diante do Boavista, em 2015/16.

"Durante essa época dizia sempre que não sabia quais são os jogos mais importantes. O jogo no Bessa é um jogo em que precisamos de ganhar e está a acabar. Temos a bancada da frente completamente cheia de benfiquistas a gritar intensamente por nós. Está 0-0, após cruzamento de Eliseu que o Carcela cabeceia, o Jonas aparece como mais ninguém aparece naquela zona e faz golo. Lá estamos nós na frente com o Sporting a sentir o mesmo sabor quando era ao contrário. Em Vila do Conde foi importante também, frente à Académica. O Raúl Jiménez entrava no campo e era um corpo estranho. Ninguém conseguia controlar aquele tipo de jogo. As defesas viam o jogador a correr como um louco, à direita e à esquerda. Quando já está tudo cansado, ele aparecia. Às vezes, mais valia 20 minutos em grande do que 90 assim-assim. Ele fazia 20 minutos em grande. Hoje está em grande. Ir para o Manchester United? Deus queira que sim", vincou à BTV o técnico que foi campeão pelas águias duas vezes.

"Foi um ano muito difícil, eu entro e há as desconfianças naturais, os resultados não estavam a aparecer. Nós mantemos o foco e conseguimos ir recuperando, ganhando em casa do adversário direto e acabámos por ganhar o campeonato. Foi muito duro e foi marcante para toda a gente. Foi uma prova de fogo muito grande. Mentalmente foi duríssimo", acrescentou Vitória.
Por Flávio Miguel Silva
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas