CM avança que Soares de Oliveira tem cláusula de 2 milhões, Benfica nega

Mais pormenores do contrato revelados

• Foto: Luís Manuel Neves

Domingos Soares de Oliveira tem uma cláusula no contrato que prevê que o Benfica lhe pague dois milhões de euros, caso não tenha o pelouro financeiro, avança esta segunda-feira o 'Correio da Manhã'.

Ainda em relação ao contrato de Domingos Soares de Oliveira, Record revelou a 24 de julho que tem uma cláusula anti-rival. Este ponto permite ao dirigente receber o salário durante três anos, depois de deixar os encarnados, para não reforçar as estruturas de Sporting ou FC Porto.
 
No primeiro semestre do exercício 2020/21, que findou a 30 de junho passado, Soares de Oliveira, de 61 anos, recebeu 172 mil euros em remunerações, de acordo com o relatório e contas enviado à CMVM. Foram menos 23 mil quando comparado com período homólogo de 2019/20. Até outubro passado, Soares de Oliveira e Rui Costa eram os únicos administradores remunerados. Mas o agora presidente deixou de ter direito a ordenado, quando foi eleito para a Direção do clube.

Entretanto o Benfica, emitiu um comunicado a "esclarecer que não existe nenhuma cláusula de indemnização de dois milhões de euros, ou de qualquer outro valor, no contrato que rege a relação profissional do seu CEO, Domingos Soares Oliveira, com a SAD do Benfica".

Notícia atualizada às 12h31.

54
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas