Toni: «O sucesso de Rui Costa vai ser sempre o sucesso do Benfica»

Presidente do Benfica esteve presente no almoço do 75 anos do seu antigo treinador

• Foto: Sergio Lemos

Toni realizou esta quinta-feira um almoço para celebrar o seu 75º aniversário, no qual estiveram presentes inúmeras figuras do mundo do futebol que marcaram a sua vida.

"É um prazer partilhar com todos aqueles que hoje aqui estão, tal como com muitos outros que também cá poderiam estar, e isso é para mim um sinal de que vale a pena ter amigos, e esses amigos, alguns deles, estão hoje aqui", referiu o aniversariante.

Um dos convidados presentes no almoço de aniversário foi Rui Costa. Ao ser questionado sobre a presença do presidente do Benfica, Toni não pôde deixar de parabenizá-lo pela eleição e desejar-lhe o melhor à frente dos encarnados.

"Fico particularmente satisfeito que haja um ciclo novo que se abra. Embora já tenha havido outros presidentes que tinham sido atletas, como é o caso do V. Setúbal, com o Fernando Oliveira. Mas fiquei muito satisfeito com a chegada de Rui Costa a presidente. Penso que é uma página nova que se abre no Benfica. Pode ser uma página nova que se abre no futebol português. Espero que tenha sucesso. Porque o sucesso dele vai ser sempre o sucesso dos adeptos e do Benfica", afirmou a lenda das águias.

Toni teve ainda tempo para relembrar uma história do seu ex-companheiro de balneário, Eusébio, e a forma como ele era acarinhado pelos adeptos em torno do mundo. "A minha estreia na Taça dos Campeões Europeus, foi na Islândia, contra Valur Reykjavík. Na primeira-mão, o Eusébio foi a Paris receber a Bota de Ouro. E nós fizemos escala em Glasgow, depois fomos para Reiquiavique e, no regresso, o Eusébio já veio connosco. Quando regressámos com ele, fizemos a mesma escala. Só que na escala para lá não houve rebuliço nenhum, no regresso, com o Eusébio, naturalmente que houve. Estamos a falar de 1968, época em que o Eusébio era uma figura muito marcante e devido a ele, alguns de nós, entre os quais o Humberto e eu, ficámos a dar autógrafos", relembrou.

"São histórias que podemos partilhar e vidas, algumas de há muitos anos, porque estão aqui alguns que comigo jogaram. Há outros que não jogaram comigo mas dos quais fui treinador e outros anónimos, mas que acabam por representar muito da ligação que têm ao clube. Estão também alguns que não são do Benfica, mas que são de outros clubes. Mas hoje não é isso que mais interessa, mas sim a amizade que nos une", concluiu Toni.

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas