Vieira terá comprado dívida sua de 54 milhões ao Novo Banco por um sexto do valor

Interrogatórios da operação Cartão Vermelho prosseguem esta sexta-feira


Terá sido o próprio presidente do Benfica, que foi detido esta quarta-feira no âmbito da operação "Cartão Vermelho", a comprar a dívida de uma das suas empresas ao Novo Banco. De acordo com o jornal Público, Vieira terá comprado uma dívida da Imosteps de 54,3 milhões por um sexto do valor que o BES lhe tinha emprestado mais de seis anos antes.

O matutino escreve que o negócio ainda terá tido bónus: uma participação de 12,5% que o Novo Banco tinha numa outra sociedade, a Oata - que seria o principal ativo da Imosteps - que detinha 50% do seu capital; e ainda o direito a receber um reembolso de mais de 17 milhões de euros que o BES injetara nessa empresa. Esta é a tese defendida pelo Ministério Público nos mandados no âmbito das buscas realizadas nesta operação.

No dia seguinte a Luís Filipe Vieira e os três outros alvos desta operção - Tiago Vieira (filho do presidente dos "encarnados"), José António Santos (mais conhecido por "rei dos frangos) e o empresário Bruno Macedo - terem passado mais uma noite nos calabouços da PSP, em Lisboa, também o jornal Eco dá destaque ao tema.

Falando à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa, garantiu que Vieira continua sereno e que "até fez uma vez ou outra uma graça". O advogado preferiu não adiantar se Vieira irá prestar declarações durante o interrogatório esta sexta-feira, garantindo à imprensa que ainda não está definida a ordem de trabalhos.

Por Negócios
14
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas