Vlachodimos: «Temos o melhor emprego do mundo»

Guardião aborda vida no Benfica

• Foto: Luís Manuel Neves

Vlachodimos é um homem visivelmente feliz pela carreira que está a fazer no Benfica, mas reconhece que tudo é mais fácil, quando se faz o que se gosta. Em entrevista à Benfica Play, o guardão abriu o coração e revelou que se sente um felizardo.

"Faço o que amo e acho que não é tão fácil como algumas pessoas pensam. São treinos diários, estar focados todos os dias, muitos jogos, viagens, mas é algo que amamos e pelo qual trabalhamos tantos anos. Não é difícil, é bom. Mas também não é fácil. Às vezes as pessoas pensam que é fácil ser jogador de futebol. Mas é um sentimento incrível. E acredito que todos os que jogam futebol, amam o que fazem. Fazemos algo que gostamos desde crianças. Podemos dizer que temos o melhor emprego", começou por sublinhar o grego, tendo depois fazendo um pequeno relato de como tudo começou: "Comecei num pequeno clube em Estugarda. Fui sempre guarda-redes, pois o meu irmão gostava de rematar e eu era o mais novo e alguém tinha que ir à baliza. Tentei jogar noutras posições em alguns torneios, mas eu gosto de estar na baliza".

O internacional grego, de 25 anos, explicou ainda que, neste momento, não faz grandes planos e que o seu sonho "é ser campeão este ano". Quanto ao resto, sublinha que está focado no dia e em cada treino. "Em miúdo, o meu maior sonho era jogar na equipa principal, agora não faço planos a longo prazo. O que vai acontecer no próximo ano ou daqui a dois anos, quero viver um dia de cada vez, quero estar focado no agora, no que vai acontecer hoje ou amanhã no treino. Muita coisa pode mudar e não coloco os sonhos tão à frente. O meu sonho agora é ser campeão. Quero dar o melhor nos treinos e viver cada jogo, não pensar no que vai acontecer daqui a três semanas ou um mês".

Sobre o Benfica, Vlachodimos tem apenas coisas positivas a dizer e mostra-se encantado com a vida que leva em Portugal. 

"Aqui no centro de estágios as pessoas tratam-nos bem, é espetacular. Fazem-nos sentir confortáveis, num ambiente familiar. É bom estar aqui e fazer parte do Benfica. Só tenho coisas boas para dizer. Já imaginava que era um grande clube, mas quando cheguei superou tudo o que pensava. O Benfica organizou tudo muito bem. No início mostraram-me alguns restaurantes, a cidade. Foi muito bom e fácil vir para cá e estar só focado no futebol. Adoramos estar cá, adoramos as pessoas, a comida, sinto-me em casa aqui. Agora, tenho três casas. Em Estugarda, onde cresci, em Atenas, onde vivi, pois sou grego e tenho lá muitos amigos, e agora aqui em Portugal. Estou a tentar aprender português. Já percebo, mas ainda tenho medo ou vergonha de falar. Mas tenho de melhorar e começar a falar mais, mesmo que me atrapalhe", afirmou, sempre de sorriso na cara.

Por Valter Marques
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.