Jorge Simão: «Já nem sequer olho para os adversários pelo grau de dificuldade»

Treinador dos axadrezados frisou que a equipa tem de "estar no limite em todos jogos"

• Foto: Lusa

O treinador do Boavista disse que o desafio fora com o Tondela, no sábado, para a 11.ª jornada da Liga NOS, "é uma boa oportunidade para conquistar três pontos, como são todos os jogos".

"É um jogo de dificuldade máxima, como qualquer outro. Aliás, já cheguei ao ponto de nem sequer olhar para os adversários pelo grau de dificuldade, porque o grau de dificuldade é sempre no limite e não há jogos ganhos em que simplesmente recorramos a 60 por cento da nossa energia para os poder ganhar", acrescentou Jorge Simão.

Na antevisão do embate frente ao Tondela, o treinador axadrezado reforçou que a equipa tem de "estar no limite em todos jogos".

"Já passei por essa fase de achar que este adversário é mais fácil ou mais difícil", prosseguiu, recordando que o Vilaverdense, do Campeonato de Portugal, afastou o Boavista da Taça de Portugal.

Jorge Simão rejeitou a ideia de que esta deslocação a Tondela seja das mais fáceis que o Boavista tem pela frente, ainda que a sua equipa esteja quatro pontos acima do conjunto beirão (13 pontos, contra nove).

"Não consigo sequer perceber como se pode chegar a uma conclusão dessas. Não é, nem de longe nem de perto, a forma como olhamos para este jogo e para esta deslocação", salientou.

Jorge Simão completou, referindo que o adversário, "apesar de estar na posição em que está (14.º lugar), merece todo o respeito e toda a atenção, porque ainda no último jogo em casa ganhou ao Belenenses (2-0), que neste momento está na luta por uma vaga europeia, assim diz a tabela".

Para Jorge Simão, este jogo, "acima de tudo, é uma boa oportunidade para conquistar três pontos, como o são todos os jogos".

O técnico adiantou que o avançado Rui Pedro, que falhou o jogo com o FC Porto por estar cedido por este clube, "está convocado" e reafirmou a sua satisfação com o que Yusupha Njie, também emprestado, mas por um clube marroquino, fez diante do rival portista.

"Não só me agradou como me surpreendeu, porque demonstrou potencial na primeira vez que teve oportunidade de jogar a titular e contra adversários de calibre internacional, como são os centrais do FC Porto", especificou.

Ysupha "é uma boa opção" para alinhar de início frente ao Tondela, "uma equipa à imagem do seu treinador, um treinador que conquistou um pequeno milagre na época passada, de tão pouco usual que é", ao lograr a manutenção.

O Tondela mostrou ser "uma equipa capaz de se superar nos momentos de grande adversidade, com a aconteceu na época passada e estes anos nos jogos que tem feito", provando ser "muito competitiva, com os jogadores muito focados, intensa e combativa"

Jorge Simão admitiu ainda retocar a equipa no mercado de janeiro. "É importante estar atento, ver quais são as oportunidades e perceber se há alguma coisa que possa ser feita no sentido de melhorar aquilo que podemos melhorar", indicou.

O Tondela, 14.º classificado da Liga NOS, com nove pontos, recebe sábado, às 16 horas, o Boavista, nono, com 13, em jogo da 11.ª jornada da Liga NOS, com arbitragem de João Pinheiro, da Associação de Futebol de Braga.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Boavista

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.