Petit e o tempo útil de jogo: «Nos treinos não apitamos tanto para que haja maior intensidade»

Treinador do Boavista defendeu que tem tentado combater o problema

• Foto: Amândia Queirós
Questionado sobre a temática do tempo útil de jogo após ser um dos oradores no World Scouting Congress, Petit explicou de que forma tem tentado combater o problema.

"Nos treinos não apitamos tanto para que haja maior intensidade e menos pausas. Assim, os jogadores também se habituam a não cair no chão. Mas o tempo útil de jogo também varia muito. Podemos ter muita posse de bola, jogar muito atrás e o tempo útil vai ser maior. Eu prefiro um jogo mais intenso, mais objetivo e agressivo nos duelos. Tentamos adaptar-nos e melhorar o futebol. Trabalhamos assim durante a semana, para que os jogadores não discutam tanto com os adjuntos a pedir faltas e, depois, cheguem ao jogo sem o hábito de não cair nem reclamar com o árbitro. Prefiro um jogo em que as equipas cheguem mais rápido à baliza, onde haja mais oportunidades de ambas as partes, porque os adeptos também gostam disso", referiu. 
Por Diogo Matos
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Boavista

Notícias

Notícias Mais Vistas