Marítimo-Sp. Braga, 2-2: Desta vez aguentaram a rajada madeirense

mais um ponto na batalha europeia

Marítimo-Sp. Braga, 2-2: Desta vez aguentaram a rajada madeirense
Marítimo-Sp. Braga, 2-2: Desta vez aguentaram a rajada madeirense • Foto: Hélder Santos

Em processo de retoma no campeonato, Marítimo e Sp. Braga colheram mais um ponto na batalha europeia que ambos querem ganhar no final da época. Para Jesualdo Ferreira, foi o primeiro empate da temporada, conseguido pela forma como a equipa soube reagir à desvantagem de dois golos no placar.

Consulte o direto do encontro

É certo que o Sp. Braga bem pode agradecer ao guarda-redes Leoni o brinde que este deu nos últimos minutos da 1.ª parte e que permitiu a Alan reduzir o marcador para 1-2. Porém, desta vez, os minhotos aguentaram a rajada madeirense – o Marítimo chegou ao 2-0 em 3 minutos –, o que não tinham conseguido na última deslocação à ilha (derrota 3-0 com o Nacional).

As duas equipas abordaram o encontro com algumas cautelas e uma estratégia comum: atacar pela certa, sem se exporem demasiado ao contragolpe. Por isso, o primeiro lance de alguma emoção só aconteceu aos 26’ e após um pontapé de canto: remate de Derley, aliviado por Baiano em cima da linha de golo. O Marítimo dava o primeiro sinal e, no minuto seguinte, Danilo Pereira levanta a bancada num pontapé de bicicleta, outra vez na sequência de um canto. Os madeirenses impunham o físico dos seus jogadores na área bracarense e melhor o fizeram aos 35’, quando Danilo Pereira marcou à segunda tentativa. Ainda o Sp. Braga estava a digerir o golo e o Marítimo chega ao segundo, numa cabeçada de Derley, a responder a centro milimétrico medido por Artur.

Num ápice, os locais ficaram por cima no jogo, e Pedro Martins descansava no banco, até porque o adversário não encontrava forma de se aproximar da baliza de Leoni. No entanto, pior ficou o treinador da casa quando viu o Sp. Braga chegar ao 1-2, curiosamente após um... pontapé de canto. Sasso cabeceia a bola e Leoni, ao procurar agarrá-la, deixa-a fugir, com o oportuno Alan a atirar para o fundo da baliza. O Sp. Braga ia para o intervalo animado para a reação no segundo tempo.

Viragem

Jesualdo também não demorou a fazer inclinar o jogo para o seu lado. Primeiro, na forma como espicaçou a equipa – Alan e Rafa começaram a carburar nas alas; e Pardo entrou para o lugar do apagado Hugo Vieira – e depois agradecendo a opção de Pedro Martins que tirou Artur do campo, deixando a sua equipa incapaz de construir jogo ofensivo. Heldon ainda atirou uma bola ao poste (65’), mas na ponta final os arsenalistas aceleraram – Jesualdo lançou Edinho (teve uma perdida incrível, aos 79’) – e acabaram por chegar ao empate, por Pardo. Com a expulsão de Derley, aos 84’, o Marítimo ficou sem capacidade de resposta na frente e limitou-se a segurar um dos três pontos que teve na mão...

MELHOR EM CAMPO

Danilo Pereira. O vice-campeão do Mundo Sub-20 em 2011 é uma força da natureza. Operário, marcou o primeiro golo na Liga

MOMENTO

À beira do intervalo, o guardião Leoni não segura um remate de Sasso e permite o 1-2 a Alan, relançando o Sp. Braga na partida...

NÚMERO

5 os jogos que o Marítimo leva sem perder na 1.ª Liga, depois de ter andado pela zona vermelha

ÁRBITRO: Rui Costa (Porto). Nota positiva para o árbitro portuense, até na forma como abordou o sururu entre os jogadores na parte final do desafio. Esteve bem no vermelho mostrado a Derley – o brasileiro atingiu Sasso na cara – e também no amarelo a Heldon, por simular um penálti. (4)

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga Bwin

Notícias

Notícias Mais Vistas