Milton Mendes é o 10.º técnico a 'cair', o segundo no Marítimo

'Chicote' voltou a 'estalar' na Liga NOS

O brasileiro Milton Mendes abandonou esta segunda-feiar o comando técnico do Marítimo, depois de ter rendido Lito Vidigal e de ter passado 14 jornadas ao leme do atual lanterna-vermelha da Liga NOS.

Milton Mendes, que antes de assumir o cargo orientava os sub-23 insulares, protagonizou assim a 10.ª 'chicotada psicológica' da presente edição da prova, a segunda na equipa maritimista, depois de ter rendido Lito Vidigal à oitava jornada, e sucede a Sérgio Vieira na lista de abandonos, após este ter deixado o Farense em 01 de fevereiro, quando foi rendido por Jorge Costa.

No mesmo dia, foi a vez de João Pedro Sousa abandonar o Famalicão, também devido aos maus resultados, deixando a equipa no 15.º lugar da I Liga, depois de desaire no campo do Nacional (2-1), na Madeira, na 16.ª ronda.

Sousa chegou ao clube na última temporada, orientando um trajeto de sucesso, que terminou com o sexto lugar no campeonato e ficando às portas das competições europeias, naquele que foi o melhor resultado de sempre dos famalicenses.

Logo do início do novo ano, em 2 de janeiro, foi César Peixoto a abandonar o cargo no Moreirense, apenas dois meses após assumir a equipa, uma saída pedida pelo próprio.

O treinador, de 40 anos, que tinha rendido Ricardo Soares, até tinha alcançado a primeira vitória ao serviço do Moreirense para o campeonato, na receção ao Santa Clara (1-0), da 11.ª jornada, depois de duas derrotas e outros tantos empates, intercalados com dois triunfos na Taça de Portugal, mas acabou por deixar a equipa na sétima posição, com 13 pontos.

Esta saída seguiu-se à de Mário Silva, que, nesta mesma 11.ª jornada e cinco meses depois de ter assumido o comando do Rio Ave, tinha protagonizado a sexta saída de um treinador da I Liga na época 2020/21.

Mário Silva deixou a equipa na 13.ª posição, com 11 pontos, apenas dois acima da linha de despromoção, sendo substituído interinamente por Pedro Cunha, que, em quatro jogos para o campeonato, conseguiu um triunfo, em casa, com o Portimonense (3-0) e um empate, na visita ao Sporting (1-1).

O treinador interino dos vila-condenses também não conseguiu evitar a eliminação da Taça de Portugal, ao sofrer uma derrota em casa com o secundário Estoril Praia (2-1), tendo sido substituído por Miguel Cardoso.

Antes, já tinham saído Tiago Mendes do Vitória de Guimarães (terceira jornada), que pediu a demissão e foi rendido por João Henriques, Rui Almeida do Gil Vicente (sétima), entrando Ricardo Soares, e Lito Vidigal (oitava).

Vasco Seabra, que deixou o Boavista à nona jornada, tendo Jesualdo Ferreira regressado aos 'axadrezados', assumiu o comando técnico do Moreirense, na 11.ª jornada, sucedendo a César Peixoto, que já tinha substituído nos minhotos Ricardo Soares (sexta).

Alterações de treinadores na Liga NOS 2020/21:

Jornada - Clube - Sai  -Entra

3.ª Vitória de Guimarães - Tiago Mendes - João Henriques

6.ª Moreirense - Ricardo Soares (a) - César Peixoto

7.ª Gil Vicente - Rui Almeida - Ricardo Soares

8.ª Marítimo - Lito Vidigal - Milton Mendes (b)

9.ª Boavista - Vasco Seabra - Jesualdo Ferreira

11.ª Rio Ave - Mário Silva - Pedro Cunha (b)

11.ª Moreirense - César Peixoto - Vasco Seabra

15.ª Rio Ave - Pedro Cunha - Miguel Cardoso

16.ª Famalicão - João Pedro Sousa - Silas

16.ª Farense - Sérgio Vieira - Jorge Costa

22.ª Marítimo - Milton Mendes - por anunciar

a) - Saiu após a sétima jornada, mas com um jogo em atraso.

b) - Treinador interino.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga Bwin

Notícias

Notícias Mais Vistas