O futebol como ajuda para superar barreiras: a história de Tiago e Karim

O clássico vivido por dois amigos

Um clássico entre Benfica e FC Porto é sempre considerado um jogo de risco, mas, para Tiago Mota e Karim Hassan, a história é outra. Separados pela idade (o primeiro tem 14 anos; o segundo 53) e pela cor clubística (Tiago veste de azul; Karim de vermelho), os dois amigos estão juntos por aquilo que são as dificuldades de quem precisa de uma cadeira de rodas para se mover. O futebol é, para eles, uma grande ajuda nesta luta, pois é um autêntico escape. Neste caso, a viagem desde o Porto até Lisboa foi feita com um amigo, aos quais se juntou o tio e o pai do jovem Tiago, e serviu para, como é costume dizer… 'espairecer'.

"O Tiago adora o FC Porto. É tão ferrenho que até tem lugar cativo no Estádio do Dragão. Veja lá que é sócio há 14 anos… e tem 14 anos!", disse-nos Henrique Mota, pai de Tiago e também ele adepto dos azuis e brancos. Em casa ficou o filho mais novo, de 5 anos: "Ainda não dá muita atenção ao futebol." Certo é que este grupo veio à Luz sem qualquer receio da confusão. "Aqui sinto-me em casa", explicou Karim, nascido em Moçambique há 53 anos: "Sou da terra do Eusébio. Se calhar é por isso que sou benfiquista." Curiosamente, o pequeno Tiago admite que é fã de Mitroglou, jogador que espera não ver marcar a Casillas esta noite. Sobre o treinador… "Não gosto do Peseiro! Nem gostava do Lopetegui!"

Certo é que nem a chuva impediu a longa viagem desde a Invicta. "Vamos a todos os jogos no Estádio do Dragão e, sempre que podemos, vamos aos jogos fora. Nas ilhas é mais complicado, mas no Dragão já todos nos conhecem. Até já fizeram lá reportagens com o Tiago", atirou Henrique Mota, que faz todos os possíveis para dar ao filho estes momentos que, certamente, dificilmente serão esquecidos.
Por Bruno Fernandes e Pedro Ponte
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Liga Bwin

Notícias

Notícias Mais Vistas