Pedro Martins: «Benfica foi ao mercado de uma forma inteligente»

Ex-treinador do Olympiacos destapa segredo do sucesso na Luz, elogia Artur Jorge e o Sp. Braga e não tira FC Porto e Sporting da luta pelo título

• Foto: Amândia Queirós
Pedro Martins também esteve presente no World Scouting Congress que decorre no Porto. O treinador que esteve nos gregos do Olympiacos nas últimas quatro épocas, saindo na fase inicial desta temporada, falou aos jornalistas no final do painel sobre o tempo útil de jogo, aproveitando também para comentar o seu futuro e sobre a atualidade do futebol português.

Há uma grande diferença entre o futebol grego e o português nesta questão do tempo útil de jogo? "Há e na Grécia é pior do que no futebol português. É uma questão cultural. Quando vamos para os jogos internacionais vamos imbuídos num espírito de proporcionar bons espetáculos e fazer bons jogos, sabendo que não há proteção e gestão de jogos e estratégias em que normalmente os jogadores estão habituados aos treinadores. Há várias coisas que mudam a partir disso e quando retiram aos seus campeonatos, nomeadamente ao campeonato português, que é do que estamos a falar e é o mais importante, há alterações significativas, porque está instituída esta cultura há muitos anos."

Que análise faz ao atual momento do futebol português? "O Benfica contratou bem, além do seu treinador, que acertou, foi buscar jogadores com perfil que gostaria que fizessem parte do plantel. Acho que foram ao mercado de uma forma inteligente, a estrutura do Benfica está a ter frutos neste momento. O Braga, do Artur Jorge, está a fazer um trabalho absolutamente excecional, no campeonato português e nas competições europeias, tiro-lhe o chapéu. Temos dados de mais um treinador que pode ter sucesso, que tem qualidade e que espero que volte a fazer o que fez quando pegou no Braga, há dois anos, e acabou a época muito bem e volta a demonstrar que é um treinador competente."

Como analisa as prestações de FC Porto e Sporting? "Ainda há muito campeonato. O FC Porto e o Sporting ainda têm uma palavra a dizer, em termos de campeonato, o Sporting não começou muito bem. O FC Porto já esteve em situações muito idênticas, na época passada estava nesta situação e acabou por ser campeão, ainda é muito precoce. Nesta fase, o Benfica e o Braga têm sido as equipas mais competentes."

É prematuro, por exemplo, tirar já o Sporting da luta pelo título? "Completamente. O campeonato ainda não vai no início, ainda vai ser escrita muita coisa. Vejo até ao momento quatro equipas e qualquer uma delas pode ser campeã, muito sinceramente."

Depois de mais de quatro anos no Olympiacos, que treinador está e como está a viver este processo de paragem? "Difícil. No momento em que saí foi importante recuperar, porque em cinco ou seis anos praticamente não tive férias, era importante recuperar forças. Agora, já começa a fazer-me falta o ‘bichinho’, sou um homem do futebol, vivo o futebol intensamente, até para o meu processo pessoal que é absolutamente importante e vital."

Gostava de voltar ao futebol português? "Não vejo nessa perspetiva. Gostava de ter um bom projeto que encaixasse nas minhas ambições."

Qual é o seu espaço no futebol português? "Não sei, não me compete a mim dizê-lo, sou um treinador de futebol, com provas dadas, com capacidade."

Mas depois do patamar que já atingiu, já não são muitos os clubes portugueses que pode treinar? "Sou um treinador de projetos, que neste momento tem uma enorme ambição e provavelmente em Portugal não me podem oferecer isso neste momento, neste caso as equipas grandes. Como as equipas grandes estão muito bem servidas de treinadores, vou ter que procurar noutro lado."
Por António Mendes
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Liga Bwin

Notícias

Notícias Mais Vistas