Miguel Ribeiro: «Famalicão é visto como a equipa que tem os melhores jogadores em Portugal»

Presidente da SAD dos minhotos traçou os objetivos para 2021/22

Depois do 9º lugar na temporada passada, o Famalicão encara 2021/22 com ambições redobradas. Em declarações à SportTV, Miguel Ribeiro, presidente da SAD dos minhotos, sublinhou a confiança com que encara esta época, isto em função do plantel que Ivo Vieira tem à disposição.

"Sempre assumimos que queremos chegar ao topo do futebol português. Queremos estar sempre na primeira parte da tabela e, individualmente, ter jogadores de um nível alto que possam ser transacionados. Isso é fácil de ver quando temos jogadores como o Luiz Júnior, o Diogo Queirós, o Riccieli, o Gustavo Assunção, o Iván Jaime e outros de uma segunda leva como o Penetra, o Saldanha, o Teague, o João Neto e o Pablo. Olhando para estes jogadores, a nossa disposição ao mercado é enorme. Estamos a construir um ADN Famalicão, os jogadores que saem daqui têm qualidade. As equipas europeias olham para o Famalicão como a equipa quem tem os melhores jogadores em Portugal, os jogadores jovens com mais potencial e que podem chegar mais alto", começou por referir o dirigente.

Assumindo que Pedro Marques, Alex Nascimento, Rey Manaj, Ryller e Appiah são nomes em cima da mesa para reforçar o clube e que a mudança de Anderson para a China deve mesmo acontecer, Miguel Ribeiro sublinhou a importância de os famalicenses fazerem uma época sem sobressaltos: "O objetivo passa por fazermos uma época tranquila e na qual possamos estar focados no nosso jogo e nos nossos jogadores. Para isso acontecer, a estabilidade é fundamental. A turbulência do ano passado aconteceu devido a circunstâncias externas que toda a gente sabe quais são. Esperamos que esta época, sabendo que ainda reina alguma anormalidade, tenhamos maior estabilidade. Ainda faltam cinco/seis jogos para estarmos preparados para atingirmos o objetivo que temos".

O presidente da SAD do Famalicão concluiu fazendo referência ao facto de já ter sido associado a FC Porto e Benfica. "Em relação ao FC Porto foram apenas notícias. Em relação ao Benfica houve conversa no sentido de nos podermos juntar. Era um desafio interessante, mas não suficientemente interessante para sair de Famalicão. Neste momento era importante a continuidade deste conselho de administração por mais três anos", vincou.
Por Diogo Matos
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Famalicão

Notícias