Rui Pedro Silva antevê visita ao FC Porto: «Exigência é máxima também para nós»

Treinador promete um Famalicão fiel à sua identidade e admite várias baixas devido à Covid-19

• Foto: Luís Vieira/Movephoto
O Famalicão desloca-se ao Dragão no domingo com a missão de colocar um ponto final à série de 13 vitórias seguidas que o FC Porto atravessa. A tarefa, admite Rui Pedro Silva, não será fácil, mas o treinador acredita que há condições para colocar dificuldades ao atual líder do campeonato.

"A mensagem passada foi simples: temos de manter a nossa identidade. Somos uma equipa que vem em crescendo, queremos manter processos e potenciar os recursos, dentro do que será a estratégia para o jogo, obviamente. Sei da exigência e da pressão interna que existe no FC Porto. Vão querer ganhar e nós vamos querer disputá-lo na máxima força, sabendo que temos também de colocar a nossa exigência máxima para o conseguir.", considerou o treinador, que, sem abrir muito o jogo, revelou que a Covid-19 está a fazer mossa no grupo de trabalho.

"Tivemos a semana limpa pela primeira vez, mas é preciso ver que há 56 mil casos diários de Covid-19 em Portugal e não podemos passar ao lado dessa situação, que também nos está a afetar. Mas há uma continuidade na evolução, jogadores com mais conhecimento do padrão de jogo, mais cumplicidade entre eles, o que torna a equipa mais forte", referiu Rui Pedro Silva, assegurando, depois, que o clube divulgará ainda esta sexta-feira a lista de jogadores indisponíveis para o jogo do Dragão. 

Sobre o mercado, o técnico do Famalicão vincou que espera alguns acertos durante este mês. "Tenho um plantel que, na medida que vou trabalhando, demonstra ser competente. Já identificámos algumas lacunas, em que o objetivo é torna-lo mais forte. Há nomes que têm sido publicados, mas não passam disso mesmo", atirou.
Por José Miguel Machado
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Famalicão

Notícias