O futuro do FC Porto, os negócios do Benfica e a violência no desporto: tudo o que foi dito por Pinto da Costa

Presidente do FC Porto falou pela primeira vez após a reeleição como líder dos dragões

• Foto: José Reis / Movephoto

22h48 - Termina a entrevista de Pinto da Costa.

É um motivo de preocupação?

"Ela é que vai julgar... Até pode ser muito isenta, mas não percebo como é que aparece na lista do Dr. Fernando Gomes. Fico estupefacto..."

Escolha de Cláudia Santos para o Conselho de Disciplina da FPF

"Esse nome é incompreensível. Disseram-me que a AF Porto não subscreveu a lista do Dr. Fernando Gomes porque não subscreveria uma lista onde estivesse essa senhora. Foi para mim uma nomeação incompreensível. Esteve no Conselho de Disciplina da Liga, no tempo do Duque e do Mário Figueiredo, foi colocada fora pelos clubes, por 10 clubes, quando entrou o Dr. Pedro Proença, foi posta fora por 9 clubes contra 1, que foi o Benfica. Essa senhora, nas aulas, dito por outros colegas, dava como exemplo de más decisões dos tribunais tudo o que absolvesse do FC Porto. O juiz ficou afastado do caso do Rui Pinto e eu não percebo se esse juiz, por ter qualquer coisa do seu benfiquismo nas redes sociais, não pode julgar o Rui Pinto, e agora esta senhora que foi corrida da Liga por 9 clubes, menos o Benfica, aparece agora como presidente do CD da FPF. É incompreensível."

Mas não há quota parte do poder político? Foi criada uma nova autoridade...

"Isso é evidente. Não mudou grande coisa porque essas entidades fecham os olhos ao que se passou nas claques, ao que foi denunciado nos emails. Tudo isso fica na gaveta. É evidente que esses organismos ficam também na autoria moral dessas autoridades. O Secretário de Estado do Desporto tudo o que envolva claques ele não responde... mas quando um catraio de 16 anos empurrou o João Félix levou a que tenha vindo repudiar isso... Agora passa o que se passa e nada. Ele é responsável, ele e as instituições que dirige."

Já falou do ataque ao autocarro do Benfica e já repudiou até em relação aos jogadores. Queria falar-lhe da violência no desporto. Têm sido recorrentes os episodios com claques do benfica, não caminhamos para a insegurança?

"Não caminhamos. Ainda recentemente um elemento da claque do Sporting foi espantando por uma dúzia de elementos da claque do Benfica; já houve uma morte por atropelamento... mas acontece que quando são do Benfica aquilo passa ao de leve, mas desta vez houve coisa gravíssima: é que alguns dirigentes procuraram insinuar de que poderia ser retaliação da claque do Sporting. Isto é atirar areia aos olhos das pessoas"

Paulo Gonçalves continua a trabalhar com o Benfica...

"Pois, toda a gente sabe. Não só daquele jogador. Sei que houve dirigentes que fizeram negócios e que depois tiveram de meter uma comissão para o Paulo Gonçalves. Mas eu não sou polícia nem juiz, não tenho nada a ver com isso. Não sou eu que tenho de ver."

Esta não é uma forma esquisita de estar no futebol?

"É o que é. Cada um está como está. Há muitas maneiras de fazer negócios, uns fazem de uma maneira e outros de outros."

Negócios obscuros do Benfica com o Aves, hoje mesmo LFV disse que todos os clubes fazem isso, é mesmo assim?

"Eu não sei que tipo de contratos são. Sei que disseram que vinha aí um escândalo no Público... Agora, os contratos do FC Porto são claríssimos e são o que são. Não há simulações e empréstimos fictícios. Vi uma notícia que falava do Duque depositar e levantar não sei o quê... Se o Luís Filipe Vieira diz que isso também se faz no Barcelona e no Real Madrid, não sei..."

Futuro de Sérgio Conceição?

"Há uma coisa que garanto. Para o ano o Sérgio Conceição é treinador do FC Porto, porque tem contrato. Daqui a dois anos... ele terá de renovar. E se ele quiser renovar renovo já amanhã. Já tive um treinador que estava na cadeira de sonho e de um momento para o outro desapareceu. Para o ano o Sérgio Conceição é o nosso treinador de certeza absoluta. Daqui a dois anos, por mim, será também."

Reforços?

"Vamos procurar contratar jogadores para lugares específicos e que garantam qualidade. Não vamos dizer que é só formação. Se precisarmos por exemplo de um central e não houver um na formação que dê garantias de imediato..."

O FC Porto corre o risco de perder jogadores jovens?

"Nós fazemos o que podemos. O Tomás Esteves ainda agora renovou, sei que é um fanático pelo FC Porto. Tinha uma cláusula de 10M€ e passou para 40M€. Eu não quero que isto saia, mas se o mercado pagar... O FC Porto tem de proteger procurando ter as cláusulas mais elevadas. O problemas dos salários é que lá fora há uma diferença brutal de capacidade de pagamento."

Há mais dois elementos que importa destacar na sua lista. O 'Bibota' Fernando Gomes e Vítor Baía. Quer isto dizer que o futebol e a formação serão prioridades?

"A formação do FC Porto tem neste momento quase uma dezena de jovens no plantel principal e há um ano venceu a Youth League. E estão lá porque têm qualidade. Agora, o futebol da formação pertence ao clube e não à SAD. Portanto a entrada do Fernando Gomes na direção tem duas vantagens: primeiro o conhecidmento que tem de futebol e depois é uma mais-valia para quem trabalha no departamento. Os jovens que são lá treinadores, team managers, etc vêem no Gomes uma glória do FC Porto e isso será um estímulo.

Já o Vítor Baía vai estar ligado ao futebol, naturalmente com outras pessoas, em sintonia para fazer um bloco que irá gerir o futebol."

Presença de políticos na lista?

"Olhe, se o indivíduo é político, pastor protestante, padre católico, engenheiro ou empresário não conta nada. O que me interessa é a competência e seriedade das pessoas. Políticos são os que vivem da política... O Dr. Rui Moreira nunca foi político, foi como independente à Câmara Municipal do Porto, após ser empresário de sucesso, e venceu."

Um dos projetos que anunciou foi a Cidade do FC Porto. Esse tema foi abordado por Luís Filipe Vieira, que disse que Câmara Municipal de Matosinhos vai ceder terreno num processo que contou com intervenção de Rui Moreira...

"Quem fala do que não sabe diz asneiras. O Dr. Rui Moreira soube onde será o centro há dias. Nem tinha que saber, pois não é um assunto dele. Mas é evidente que quem fala do que não sabe e não é escrupuloso diz estas coisas."

Olhando para a sua lista, percebemos que há reforço da área financeira, administrativa e do futebol. Mas começando pela primeira área, a questão da recuperação financeira é prioridade?

"É e tinha de ser. A direção irá funcionar em bloco, mas há pessoas pelos seus lugares específicos que terão mais responsabilidades. Foi moda durante esta campanha criticar o Dr. Fernando Gomes. Ele manteve-se completamente alheio. No dia 4 houve uma AG de obrigacionistas em que 87% estiveram de acordo com o adiamento do pagamento das obrigações, porque as pessoas percebem a situação pela qual as sociedades passam. E o Dr. Fernando Gomes teve o cuidado de marcar para a amanhã, para que não fosse encarado como propaganda eleitoral, o pagamento do juro dessas obrigações, num valor global de 1,5M€. Há até indivíduos que estão a comprar."

Venceu com quase 70% dos votos. O que tem a dizer aos outros 30%?

"Tenho de respeitar as opções deles. Sinceramente não acho muito, pois ao fim de 38 anos de presidência, que dão muito desgaste, ter apenas 30% que não estão de acordo é algo perfeitamente normal e que respeito, atenção. Tenho a mesma consideração por qualquer sócio. Os nossos estatutos acho que estão ultrapassados. O facto de só se poder votar presencialmente no Dragão Arena está ultrapassado, tem de se poder votar noutros locais ou eletronicamente. Mas não devo ser eu a dizer o que deve ser feito. Vou criar uma comissão, que pode por exemplo sair dos elementos do Conselho Superior, para apresentar as alterações a ser votadas em AG."

O que mais impressionou nas eleições deste fim de semana?

"Em primeiro lugar o número de votantes: 8.480. O que é impressionante para um clube no tempo em que estamos, pois há muitas pessoas com receio de sair de casa. No plantel, por exemplo, temos vários sócios que não foram votar por precaução. Não haveria risco absolutamente nenhum porque aquilo estava muito bem montado. E acima de tudo impressionou-me a forma como tudo estava organizado. Houve um candidato, da lista C, que colocou sempre problemas, com medo das infeções e contágios, e a verdade é que todos elogiaram a organização da Mesa da Assembleia Geral. Foi exemplar. Pode parecer mal ser eu a dizê-lo, mas estou apenas a fazer eco do que toda a gente disse. O Dr. Matos Fernandes fazia inclusive anos no sábado e esteve lá todos os minutos, isto é de uma dedicação enorme. Hoje tive o cuidado de falar com os diretores que serão amanhã empossados, pois quero propor à AG que o Dr. Matos Fernandes seja elevado à categoria de Presidente Honorário."

22h13 - Passada em revista a situação na Liga, a entrevista segue agora para a atualidade portista.

Contrato da Liga com a NOS

"Num assunto sério, não faz sentido qualquer pessoa minimanente inteligente como é a administração da NOS, a 14 meses de antecedência, anunciar que irá sair. E de resto, a NOS, nem foi o presidente da administração, foi uma administradora que comunicou por telefone. Nunca disseram que prescindiam do direito de preferência... Já sabia antes do Sr. Pedro Proença me confirmar que a entidade bancária interessada não avançará de um proposta sabendo que a NOS tem direito de preferência."

Vieira disse que dois nomes também falaram com ele?

"O Dr. Luís Duque só por brincadeira é que se pode admitir... Então agora vamos ao Mário Figueiredo. Se o Pedro Proença herdou a Liga do Luís Duque, ia agora entregá-la a quem a deixou como estava? Isso não é para se levar a sério."

Vieira disse que líder não pode prestar vassalagem?

"Não faço ideia. Não sei a relação que ele [Proença] tem com os presidentes. Nunca o vi falar com ninguém. Ao presidente do FC Porto nunca prestou nem eu aceitaria. Se o Pedro Proença prestasse vassalagem a alguém, seria contra o seu espírito de árbitro que ele mantém. Foi o melhor árbitro do mundo e mantém esse espírito."

AG da Liga

"A posição do FC Porto foi igual à de todos. O Pedro Proença apresentou um resumo da sua atividade, todos reconhceram que foi brilhante e depois apresentou um novo modelo de governação, que contou com a aprovação de todos, que será naturalmente alvo de alguns retoques. Não houve nenhuma contestação porque o trabalho que apresentou foi eolucidativo do que tem feito e do que quer fazer. Se vai depois recandidatar-se ou não, só ele saberá. Da minha parte gostaria que o fizesse, mas ele o saberá. Isso nem foi minimamente falado.

Se ele avançar terá de haver acerto estatutário, porque passa por alterção de modelo. Mas isso passa por ele estar ou não disponível. E eu espero que esteja. Ele transformou uma Liga praticamente falida que pode neste momento ajudar os clubes da 2.ª Liga com dinheiro que tem de reserva."

22h00 - Arranca a entrevista de Pinto da Costa.

21h39 - Pinto da Costa acaba de chegar aos estúdios do Porto Canal.

- A entrevista estava marcada para pouco depois das 21 horas, mas o facto de a Assembleia Geral extraordinária da Liga apenas ter terminado já para lá das 20h acabou por provocar um ligeiro atraso.

- Um dia depois de ter sido reeleito para o seu 15.º mandato à frente dos destinos do FC Porto, Pinto da Costa concede uma entrevista ao Porto Canal na qual promete falar de todos os temas quentes da atualidade.

30
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas