Aboubakar é um caso excecional

Avançado vai ter de ir à Zâmbia

• Foto: LUSA

É certo que a equipa vai estar sem competir praticamente duas semanas, e esse facto vai permitir recarregar baterias em alguns jogadores, mas durante esse período há um extenso grupo que estará ao serviço das seleções, com os naturais riscos que isso acarreta para a condição física dos internacionais, não só pelas viagens como também pela utilização de que serão alvo pelos respetivos selecionadores.
Apesar disso, desta vez há uma atenuante. É que a larga maioria vai estar em ação na Europa e esse dado foi visto como uma vantagem por parte de Sérgio Conceição. Dentro do lote de 11 jogadores chamados para os compromissos internacionais, apenas dois fazem viagens intercontinentais e Vincent Aboubakar é aquele que terá a deslocação mais longa, uma vez que os Camarões terão de viajar até à Zâmbia. Quanto a Yacine Brahimi, vai defender as cores da Argélia dentro do seu território, na estreia de Rabah Madjer, velha glória do FC Porto, como selecionador.

Curiosamente, nem os Camarões nem a Argélia têm possibilidades de apuramento para o Mundial, o que deixou os dragões de certa forma renitentes ao ver partir dois jogadores tão importantes que nesta altura precisavam de descansar.

Positivo para os portistas é o facto de José Sá, Ricardo Pereira e Danilo Pereira nem sequer terem de sair de Portugal, tendo também sido vista com bons olhos a permanência dos mexicanos e de Maxi Pereira na Europa. Disso mesmo deu nota Sérgio Conceição na conferência de imprensa que antecedeu o Belenenses: "Ainda bem que o México faz dois jogos na Europa, o que já não é mau, e o Uruguai também. Estamos atentos a tudo, àquilo que são os jogos e as viagens."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas