Conceição e a queda do adepto do Sporting: «Em momentos como estes não existem rivalidades»

Treinador do FC Porto faz a antevisão ao duelo com o Atlético Madrid e lembra incidente nas bancadas de Alvalade

• Foto: FC Porto

O FC Porto defronta esta quarta-feira o Atlético Madrid, em jogo a contar para a primeira jornada do grupo B da Liga dos Campeões.

Na antevisão à partida de amanhã, Sérgio Conceição explicou as várias diferenças entre as quatro equipas que compõem o grupo B, comentou a atitude de Toni Martínez e a preocupação dos jogadores do FC Porto com a saúde do adepto do Sporting que havia caído das bancadas de Alvalade durante o clássico.

"Grupo mais equilibrado da Liga dos Campeões? Esse equilíbrio esta patente pela história dos clubes. Tivemos uma final em 2004, e tanto o Milan como o Liverpool tiveram em duas finais. Isto quer dizer muito do poderio histórico destes clubes. Espero que a devida diferença, o Milan do campeonato italiano, Liverpool do inglês, e Atlético Madrid do espanhol, fazem parte de campeonato com um poderio financeiro diferente. Vamos encarar o jogo com uma ambição enorme", começou por dizer o técnico dos dragões, em declarações aos jornalistas presentes na conferência de imprensa desta terça-feira.

A postura de Toni Martínez para com o fotógrafo após queda do adepto do Sporting em Alvalade

"Eu conheço o grupo que tenho e acho que para lá do futebol, existe a vida pessoal. Além da qualidade que têm como profissionais, são jogadores com uma qualidade humana acima da média. Vi uma preocupação com um adepto rival, mas em momentos como estes não existem rivalidades, existe sim a vida de uma pessoa. Isso é o mais importante. Foi uma situação difícil em que alguém se aproveitava para se valorizar como um profissional ou algo do género de uma forma errada."

A opção por Diogo Costa para a baliza e o reforço Wendell

"O Diogo Costa está a fazer o trabalho dele tendo em conta a evolução que tem tido. Não podemos esquecer um guarda-redes que tanto deu-nos na Champions, que foi o Marchesín e que neste momento está lesionado. Lembrar que o Diogo Costa começou a jogar ainda estava o Marchesín apto."

"O Wendell tem-se preparado, tem tentado perceber os princípios da nossa equipa. Não é num estalar de dedos que isso acontece. A última titularidade que teve foi em maio. Não esquecendo também que tive 10 jogadores em 15 dias. Não quer dizer que não seja opção [para amanhã], também o era para o jogo do Sporting. Se está em condições para ser lançado após [ser observado em] 15 dias com apenas 10 jogadores? Aí poderei ter mais dúvidas. Às vezes somos presos por ter cão ou não ter. Continuo a ser cabeça dura, como dizem. Sou uma pessoa de convicções", terminou.

Por Record
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas