Equipa embalada pelos adeptos

Dragões com alma renovada no bessa

A tempestade que marcou as duas últimas semanas no Dragão deu lugar a um clima de harmonia. No Estádio do Bessa assistiu-se a um cenário de comunhão entre os adeptos do FC Porto e a equipa, facto para o qual muito contribuiu o resultado confortável alcançado em casa do rival da Invicta.
Desde cedo se percebeu que todos remavam para o mesmo lado. A bancada superior do topo norte encheu-se com as cores dos dragões e no final do aquecimento os jogadores titulares juntaram-se no centro do relvado numa pequena roda, situação pouco habitual.

Assim que Fábio Veríssimo apitou para o início do jogo, os cânticos entoados no estádio foram empurrando a equipa para a frente. O golo de Herrera surgiu como consequência do domínio portista e foi festejado a preceito. Só Iker Casillas não se juntou.

A equipa sentiu-se confiante e foi notório um grande espírito de entreajuda entre os jogadores. A resposta à crise foi pronta e não deixou margem para dúvidas. Os dragões deitaram para detrás das costas as derrotas frente ao Marítimo e ao Sporting e o empate diante do Rio Ave, impondo uma goleada contundente no Bessa. À medida que os golos foram surgindo, o ambiente foi-se tornando ainda mais entusiasta, dando até para os adeptos portistas lançarem provocações aos rivais da Invicta.

Quando acabou o jogo, os jogadores juntaram-se quase todos no centro do terreno, exceção a Casillas [ver peça secundária], fizeram novamente uma roda e depois agradeceram ao público o apoio que os ajudou a construir o melhor resultado da época.

Resolvida a cimeira do Bessa, o FC Porto tem mais três jogos seguidos fora. Depois de amanhã regressa ao mesmo estádio, para a Taça de Portugal, desloca-se a Guimarães, para o campeonato, e depois Famalicão, na Taça da Liga.

Por António Mendes e Rui Sousa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas