FC Porto 'reclama' 6 pontos: «Noutras casas já daria direito a encomenda de faixas e a reserva de rotundas»

Dragões voltam a apontar o dedo à arbitragem

• Foto: Movenoticias

Depois de já ontem, após o Moreirense-FC Porto, Sérgio Conceição ter criticado a arbitragem, os dragões voltaram hoje ao assunto, apontando o dedo ao trabalho do árbitro assistente do encontro, Paulo Miranda, e o videoárbitro, Manuel Oliveira.

"Se o futebol português não fosse uma mentira, esta edição do Dragões Diário começaria com qualquer coisa como: 'o FC Porto deslocou-se ontem a Moreira de Cónegos e conquistou uma vitória que lhe permitiu alargar a vantagem sobre o Benfica e o Sporting na tabela classificativa. O reforço Paulinho vestiu a camisola azul e branca pela primeira vez, mas Waris acabou por ser o principal destaque, uma vez que marcou um golo decisivo, já em tempo de compensação, na sua estreia no Campeonato'. Como o futebol português é uma mentira, temos de dizer que o FC Porto efetivamente disputou ontem uma partida em Moreira de Cónegos, que Paulinho até se estreou a titular, que Waris até se estreou a marcar um golo decisivo, já em tempo de compensação, mas que os protagonistas do jogo foram afinal o árbitro assistente Paulo Miranda e o videoárbitro Manuel Oliveira, que aos 66 minutos não viram uma falta de Jonathan sobre Felipe (que seria penálti) e aos 95 minutos anularam, por alegado fora de jogo, o golo perfeitamente regular marcado por Waris (como pode comprovar através desta imagem). As decisões erradas destes dois elementos da equipa de arbitragem ditaram o resultado final (0-0) e a perda de dois pontos pelos Dragões", pode ler-se na newsletter dos azuis e brancos.

E prosseguem: "Apesar destas contrariedades, o FC Porto continua a ser líder da Liga, com dois pontos de vantagem sobre o Benfica (que tem mais um jogo) e sobre o Sporting (que tem as mesmas partidas, mas ainda não jogou nesta jornada). A verdade, contudo, é que os Dragões, com verdade desportiva, seriam líderes destacadíssimos. As contas são fáceis de fazer: não fossem o penálti por assinalar, em tempo de compensação, frente ao Desportivo das Aves; os dois penáltis por assinalar e o golo mal anulado no jogo com o Benfica; e o penálti por assinalar e o golo mal anulado na partida de ontem, e o FC Porto teria, neste momento, mais seis pontos na tabela classificativa. Ou seja, teria oito pontos de vantagem sobre o Sporting e sobre o Benfica. Noutras casas, tal diferença pontual nesta fase da época já daria direito a encomenda de faixas e a reserva de rotundas".

77
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.