Francisco J. Marques diz que Vieira "denegriu as instituições"

Em causa o discurso proferido no almoço oficial da Supertaça

O discurso de Luís Filipe Vieira no almoço oficial da Supertaça voltou a suscitar fortes críticas no Porto Canal. Uma vez mais, e agora no programa 'Universo Porto da Bancada', Francisco J. Marques, diretor de informação do FC Porto, apontou o dedo ao presidente do Benfica, por considerar que este "denegriu as instituições", para mais estando "na presença do líder da FPF."

"Pedir ao Estado para criar uma entidade credível e isenta para gerir o futebol português deveria ter consequências disciplinares. Não há forma mais clara de denegrir as instituições como a Liga, FPF e os seus órgãos do que dizer que não são isentos nem credíveis. Procurei nos comunicados do Conselho de Disciplina mas não encontrei a abertura de qualquer procedimento disciplinar", disparou Francisco J. Marques, que prosseguiu na mesma toada: "A mim espanta-me que ninguém se tenha indignado perante uma declaração destas que põe em causa a idoneidade de todos os órgãos do futebol português na presença do líder da FPF."

Sendo corroborado pelos restantes elementos presentes no ‘Universo Porto da Bancada’, o diretor de informação do FC Porto sublinhou que "criar uma entidade dependente do governo para gerir o futebol português é entregar o poder todo ao Benfica".

Mudando de tema, e voltando à carga sobre as claques encarnadas, o responsáveis dos azuis e brancos revelou que Nuno Gago, oficial de ligação aos adeptos do Benfica, "conduziu a carrinha que levou o very-light" até ao Jamor na tragédia de 1996.

Por Vítor Pinto e Nuno Barbosa
63
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas