Francisco J. Marques e o lance de Rúben Dias: «Bruno Esteves não pode ser VAR»

Diretor portista recorda jogada com central do Benfica em Paços e critica o vídeo-árbitro

• Foto: MoveNotícias

Francisco J. Marques comentou a arbitragem no P. Ferreira-Benfica, focando-se no polémico lance de Rúben Dias na área encarnada para dizer que Bruno Esteves não pode desempenhar as funções de vídeo-árbitro porque não atua.

"O árbitro no campo pode ver ou não ver, o VAR tem obrigação de ver, não tem desculpa, o senhor Bruno Esteves mais vale ficar em casa. O problema neste jogo é do VAR, foi uma sucessão de situações, a cada caso o jogador sentia-se mais à vontade, foi sentindo a sua impunidade, estes casos têm de ser castigados. O senhor Bruno Esteves demite-se da sua função, não pode ser, é preciso de uma vez por todas corrigir este género de coisas. Bruno Esteves não pode ser VAR, porque não atua. Aquele lance sobre o Danilo Pereira nas Aves, agora há sucessão de agressões de Rúben Dias...", referiu no Porto Canal.

O diretor de comunicação do FC Porto respondeu ainda ao empresário César Boaventura, com quem tem trocado alguns argumentos ultimamente: "Este personagem tem o emblema do Benfica na lapela. Benfica há uns tempos anunciou um programa onde iria denunciar más práticas do FC Porto, até hoje o programa que era para ser divulgação e bombástica, tornou-se num programa de cordeirinhos, os próprios benfiquistas não ligam patavina àquilo. O Benfica criou uma linha telefónica para divulgarem casos do FC Porto. Alguém ligou? Nada. Zero. A seguir lançaram campanha contra o Felipe, o Felipe vale-tudo. O Benfica tem procurado por todas as formas atingir o FC Porto, mas até agora bola, zero, nadinha, é o maior selo de responsabilidade, de boas práticas do FC Porto. De repente surge um novo ponta-de-lança, que é César Boaventura. Há de ser assunto por outras razões, mas não aqui, é noutros fóruns. Tem íntima ligação ao Benfica e ao seu presidente, Luís Filipe Vieira, não corro o risco de ser desmentido. Vem com essas patetices e como aparecem vão desaparecendo. Vão com a correspondente queixa em tribunal, é assim que se resolve".

Por Rui Sousa
42
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas