Helton conta a nova aventura como avançado

Antigo guarda-redes do FC Porto falou da experiência

• Foto: Ricardo Jr

Helton voltou à competição um ano e meio depois de ter defendido a baliza do FC Porto na final da Taça de Portugal, disputada em maio de 2016, frente ao Sp. Braga, mas agora para jogar a avançado ao serviço dos veteranos do Canidelo, formação de Vila Nova de Gaia que milita no campeonato ‘As Árvores Morrem de Pé’.

Regresso surpreendente que o brasileiro, segundo deu conta a Record, está relacionado, acima de tudo, com a sua maneira de estar na vida. "Estou a viver, a trabalhar e a buscar coisas novas", começou por referir Helton, pormenorizando de seguida: "Vivo nesta zona, tenho vários amigos aqui e foi o convívio que me levou a apostar na amizade, além de que também tenho feito vários trabalhos no Canidelo e isso também me levou a aceitar este convite."

Já sobre os motivos que o levaram a abdicar momentaneamente da baliza, Helton foi perentório a argumentar com o amor ao futebol e a vontade de sentir-se útil dentro de campo, independentemente da função que desempenha dentro da equipa.

"Ser guarda-redes seria sempre o mais natural, mas continuo apaixonado pelo futebol e não foi com esse intuito que vim, até porque quando falaram comigo disseram-me logo que era para ser avançado", mencionou o brasileiro, reconhecendo, todavia, naturais lacunas no entrosamento da nova posição: "Conto com a simpatia e a ajuda de todos neste contexto e até o treinador orienta-me muito bem."

Pendurar luvas ainda não é o desejo

O paradoxo de Helton é estar a jogar futebol como avançado sem ainda assumir que pendurou as luvas em definitivo. Isto porque o brasileiro, agora com 39 anos, continua a alimentar a ideia de prosseguir a carreira como guarda-redes, um pouco à imagem do que sucede com o veterano Quim, guardião de 41 anos do Aves que voltou esta temporada à 1.ª Liga. "Também estou a trabalhar com miúdos e ter a oportunidade de ensinar-lhes algo tem-me feito muito bem, mas ainda não esgotei a esperança de voltar a defender, só que também ainda não me surgiu nenhum convite para fazer aquilo que melhor sei fazer", explicou Helton para justificar a sua opção de carreira.

Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas