«Luís Godinho é um árbitro de capoeira»

Guilherme Aguiar não poupa críticas

As críticas ao trabalho do árbitro Luís Godinho no Moreirense-FC Porto, encontro da Taça CTT, têm-se multiplicado e Guilherme Aguiar junta também a sua voz a esse coro. O antigo dirigente portista classifica mesmo o juiz da AF Évora como "um árbitro de capoeira, feito à pressa". "Subiu em 2015 e em 2016 já era internacional", afirmou esta quarta-feira à Rádio Renascença.
Guilherme Aguiar "surpreendido" com Nuno Espírito Santo [Foto José Moreira]
E prosseguiu: "É ele que embate no Danilo [no lance que originou a expulsão do médio portista] e não venham dizer que ele estava ali de propósito, porque o Danilo ficou tão surpreendido quanto o árbitro quando chocou. O árbitro ou considera que o lance é casual e não mostra cartão, ou considera que é uma agressão e tem de mostrar cartão vermelho".

Ainda que considerando o nível da arbitragem em Portugal "muito baixo", Guilherme Aguiar "não quer encontrar desculpas" para a eliminação do FC Porto da Taça CTT.

Aplausos merece, sim, Nuno Espírito Santo, pelo trabalho que tem feito à frente do plantel dos azuis e brancos. "Para mim tem sido uma boa surpresa. Nada fez para merecer descrédito", disse apontando a necessidade dos dragões reforçarem o ataque no atual mercado de transferências. "O FC Porto tem de encontrar no mercado alguém que pudesse preencher a maior pecha que é a finalização".
Por Sofia Lobato
39
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas