Mais de 20 milhões parados na B

Indi seguiu pisadas de Quintero, Hernâni e Josué

• Foto: José Moreira

Tal como Record antecipou, Martins Indi foi passar as folgas à Holanda mas voltou... agora para treinar no FC Porto B. O central juntou-se, assim, a Quintero, Hernâni e Josué, jogadores que fizeram grande parte da pré-época na equipa principal, mas que acabaram por ser relegados para a secundária, onde esperam pela chegada de propostas convincentes que lhes permita seguir carreira noutros clubes. Só nestes quatro jogadores, a SAD investiu um total de 20,6 milhões de euros.

Sem solução à vista para estes casos, apesar das notícias que dão conta da existência de vários clubes interessados neles, fica a certeza de que não será fácil recuperar o investimento feito. Recorde-se que Indi custou 7,7 milhões de euros –10 por cento de possíveis mais-valias numa futura venda terão de seguir para o Feyenoord–, Quintero 9,5 milhões, Hernâni 2,9 milhões de euros – por 75 por cento dos seus direitos económicos – e Josué 500 mil euros. Mas os gastos com este quarteto também não se fica pelos valores gastos na sua contratação, uma vez que, apesar de terem sido afastados dos trabalhos da equipa principal, os jogadores em análise continuam a ter peso na folha salarial dos dragões.

Há outros casos ainda por definir

Ao contrário de Indi, Quintero, Hernâni e Josué, os avançados Licá e Ghilas nem sequer trabalharam sob as ordens de Nuno Espírito Santo ou Luís Castro, mas estão igualmente a aguardar uma solução para os seus casos. Recorde-se que, para ter o ex-Estoril, o FC Porto pagou 1,5 milhões de euros por 60% do passe, enquanto que o ex-Moreirense obrigou ao investimento 3,8 milhões e isso só garantiu 50% dos direitos económicos.

Por Nuno Barbosa
7
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas