Mbemba faltou à chamada do Newcastle

Ausência do central no início da pré-época do Newcastle, reforça cenário de mudança para o Estádio do Dragão

• Foto: Reuters

Mbemba não compareceu ao primeiro dia de trabalhos de pré-época daquele que ainda é, pelo menos por agora, o seu clube, o Newcastle. A ausência do defesa-central de 23 anos foi um dos grandes destaques do dia, vincado até pelos adeptos dos magpies nas redes sociais afetas ao clube. O facto dá sinais claros quanto ao fim de ciclo do congolês no emblema do norte de Inglaterra, pelo que a sua mudança para o Estádio do Dragão se apresenta como cada vez mais iminente.

Logo pela manhã, Rafa Benítez foi recebendo os seus jogadores para o arranque dos trabalhos de 2018/19. A chegada do técnico e do grosso do plantel foi testemunhada a conta-gotas pela imprensa local, que documentou esses momentos tanto em vídeo como através de fotografia. Mbemba não foi visto, nem sequer constou dos registos multimédia que o próprio clube publicou no seu site e, muito menos, foi referenciado de alguma forma, pois o Newcastle em momento algum fez um ponto de situação sobre os jogadores que se apresentaram ao serviço do treinador espanhol.

Assim, subsistem dúvidas se Mbemba foi devidamente autorizado pelo emblema britânico a não comparecer no arranque dos treinos ou se o fez à revelia do Newcastle, como forma de forçar a sua saída de St. James Park. Porém, é certo que o africano não esteve presente, assim como Mikel Merino. De resto, as situações dos dois jogadores são de alguma forma semelhantes, uma vez que também o espanhol está de saída do clube, devendo reforçar a Real Sociedad.

Tanto quanto foi possível apurar, o FC Porto e o Newcastle continuam a trabalhar sobre um acordo total pela transferência do central, cuja consumação, face à diferença de 2 milhões de euros com que iniciaram as negociações, não estará em causa. Chancel Mbemba será assim oficializado como reforço dos azuis e brancos a breve trecho.

Ainda que o congolês seja a prioridade da SAD – e de Sérgio Conceição – para suprir a vaga deixada em aberto pela saída de Marcano, é possível que o FC Porto avance ainda para a contratação de um outro defesa-central. O objetivo é que, além de Felipe e Mbemba, o técnico conte com mais uma opção de créditos firmados, potenciando assim a concorrência direta na posição, à semelhança do que acontecia em 2017/18 com Felipe, Marcano e Diego Reyes.

NÚMEROS

12 milhões de euros foi quanto o Newcastle pagou ao Anderlecht pelo passe de Mbemba quando o contratou no verão de 2015. Nessa altura, os magpies ganharam a corrida a vários clubes, entre eles o FC Porto

59 os jogos que o congolês fez pelo Newcastle, sendo que a sua melhor época foi a primeira, com 35 encontros. As duas temporadas que se seguiram não foram produtivas para o defesa pretendido pelos dragões, já que não conseguiu melhor do que 13 e 11 presenças em cada campanha

9 as vezes que o central foi titular na última época, motivo que o leva a querer deixar o Newcastle neste período de transferências. Foi a temporada menos produtiva da sua carreira

Por André Monteiro e Rui Sousa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas