Otávio emagrece soluções

Brasileiro contraiu uma rotura muscular no adutor da coxa direita e vai parar pelo menos um mês

• Foto: Simão Freitas

A ausência de Otávio no derradeiro ensaio para a receção ao RB Leipzig foi logo notada, mas só no final da sessão é que o clube explicou os motivos, através do boletim clínico. Ficou então a saber-se que, no treino da véspera, Otávio contraiu uma rotura muscular no adutor da coxa direita e, por isso, não subiu aos relvados do Olival, ficando remetido a tratamento. Face à gravidade da lesão, o brasileiro não será opção para Sérgio Conceição por um período mínimo de um mês, pelo que dificilmente voltará a jogar nesta fase de grupos da Liga dos Campeões, que se encerra com a receção ao Monaco, no dia 6 de dezembro.

No imediato, é no ataque que a baixa de Otávio causa mais problemas. Se, frente ao RB Leipzig, Sérgio Conceição avançar com o mesmo onze que derrotou o P. Ferreira e o Boavista, então fica com uma única alternativa aos quatro homens mais ofensivos (Corona, Brahimi, Marega e Aboubakar), que no caso é Hernâni. As limitações de quantidade do plantel estão, assim, mais evidentes do que nunca, uma vez que Soares também está entregue ao departamento médico e, ontem, apenas fez tratamento e trabalho de ginásio, aliás tal como tem vindo a acontecer na última quinzena.

"Tenho na cabeça aquilo que vou fazer. Só amanhã (quarta-feira) saberão aquilo que mudou na equipa do FC Porto. Independentemente de quem jogar, é importante referir que não temos muitas opções. Temos o Soares lesionado, o Otávio também de fora... Se for a equipa que atuou no Bessa, só temos o Hernâni como solução para o ataque. Não nos queremos desculpar com isso, queremos passar por cima", afirmou o técnico, sem qualquer tipo de queixume, ele que nestes jogos sob a égide da UEFA também não pode contar com o brasileiro Galeno, do FC Porto B, por não ter sido inscrito.

Apesar de já ter trabalhado com Sérgio Conceição em Guimarães, Otávio tem tido poucas oportunidades de mostrar o seu valor na presente época. Como tem sido opção para a dupla de ataque, quando a equipa joga em 4x4x2, tinha na ausência de Soares uma oportunidade de chegar-se à frente nas opções do treinador, mas esta sua lesão travou essas intenções e, numa perspetiva coletiva, emagreceu ainda mais as soluções.

Por António Mendes e Nuno Barbosa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.