Pedroto e Pinto da Costa eram almas gémeas na liderança

Na revolução de há 40 anos

• Foto: Arquivo/António Capela

José Maria Pedroto e Pinto da Costa foram as almas gémeas que projetaram a dimensão nacional e internacional que o FC Porto atingiu. Começaram a trabalhar juntos no terreno e transmitiram a mística que fez escola durante décadas, das Antas até ao Dragão. Pedroto a treinar e Pinto da Costa a fazer a ligação entre a equipa e a direção presidida por Américo de Sá são apontados como os mentores da viragem.

"Foi uma revolução, não com armas, mas com futebol, com um líder incontestado no banco e alguém como Pinto da Costa que nos criou as condições para que não nos faltasse nada", vincou Octávio. "Pedroto marcou-me muito, pela forma como conduzia a equipa, e Pinto da Costa também foi determinante", lembrou Taí.

Até 1977, o FC Porto tinha cinco campeonatos no palmarés, daí para cá somou 23, para além de todos os troféus de que se sabe.

3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas