Pinto da Costa: «António Costa deveria abster-se de falar de futebol»

Presidente do FC Porto fala na Superliga Europeia e atira-se ao Primeiro Ministro

• Foto: José Gageiro / Movephoto
Pinto da Costa voltou a falar na Superliga Europeia esta sexta-feira em entrevista ao Porto Canal. O presidente do FC Porto lembrou os primeiros tempos deste momento e explicou novamente o porquê de não o ter apoiado.

"Esse movimento tem uns tempos, começou quando foi do grupo dos presidentes, do qual eu fazia parte, falou-se nisso, havia conversas, fui sempre contra, a força do futebol é ser popular, qualquer clube tem direito a participar e ganhar, as provas europeias são por mérito desportivo. Esses clubes que organizaram nenhum deles é de ingleses, são de americanos, chineses, é desvirtuar o sentido popular do desporto, é descaracterizar o futebol, sou totalmente contra isso, todos têm possibilidade de competir, quem se classifica vai, não é por ter muito dinheiro. Não vou comentar o que disse o primeiro-ministro António Costa, uma pessoa que tem feito tanto mal ao futebol e nomeadamente ao FC Porto, deveria abster-se de falar de futebol", disse.

Pinto da Costa desvalorizou ainda o eventual impacto desta situação nas relações com as outras equipas (aquelas que estão no movimento em causa). "Por mim não altera nada, temos excelentes relações com quase todas as equipas desse grupo da Superliga, nomeadamente com o Real Madrid, com quem tínhamos alinhavado uma grande festa, um jogo de veteranos adiado pela pandemia. Não altera nada, eles tiveram uma opinião, dez já mudaram de opinião, mas tenho de respeitar todos, embora não concorde. A relação desses clubes com UEFA... A UEFA tem de ser superior e defender interesses futebol e o importante é que haja paz. A UEFA tem de promover o futebol e defender os clubes todos e não apenas os ricos".
Por Record
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas