Pinto da Costa: «É um prazer poder estar a fazer esta conversa em pleno Estádio da Luz»

Presidente do FC Porto fala de uma rivalidade sadia entre dragões e águias

O Benfica abriu as portas do Estádio da Luz para Pinto da Costa gravar o episódio relativo a 2011 da série 'Ironias do Destino', que põe em revista os 39 anos na presidência do atual líder dos dragões.

A gravação ocorreu num camarote do palco encarnado, a 6 de maio, pouco antes do apito inicial para o último Benfica-FC Porto (1-1) do campeonato. Face à rivalidade existente entre os dois clubes, alguns adeptos do Benfica têm criticado a administração pela cedência do espaço ao Porto Canal e ao presidente portista, mas o discurso de Pinto da Costa no programa exibido na noite desta sexta-feira indicia uma nova era, bem mais pacífica fora das quatro linhas, entre duas das maiores instituições do desporto português.

"Esta rivalidade é sadia e é para mim um prazer poder estar aqui a fazer esta conversa, em pleno Estádio da Luz, antes de mais um jogo", diz Pinto da Costa.

"O Benfica é o grande clube que todos sabemos. Um é o grande clube de Lisboa, o outro é o grande clube do Porto e, como é normal em todos os países, entre a capital e a segunda cidade há sempre uma grande rivalidade, como Barcelona e Real Madrid", comparou o presidente do FC Porto.

"Ao longo da história, os dois clubes têm sido verdadeiramente rivais, com altos e baixos nesse relacionamento, mas não podemos esquecer que já é tradicional um entendimento entre os clubes. O FC Porto inaugurou a Luz, o Benfica as Antas. No rebaixamento, foi o Benfica que foi lá jogar e nós viemos à inauguração do terceiro anel, no antigo estádio. Isto demonstra que os clubes, mesmo rivais, se respeitam e reconhecem mutuamente a grandeza do outro", assegurou Pinto da Costa.

E outra prova de que FC Porto e Benfica podem conviver de forma pacífica surgiu com Pinto da Costa a evocar o saudoso amigo e antigo presidente das águias, Fernando Martins, na fase inicial do episódio, gravado na unidade hoteleira onde os azuis e brancos ficam instalados sempre que jogam na capital. 

"Este hotel é desde os meus primeiros tempos o quartel-general do FC Porto em Lisboa. O seu proprietário, infelizmente já falecido, era o senhor Fernando Martins, presidente do Benfica. Apesar da rivalidade, havia uma amizade muito sã, estávamos aqui e sentiamo-nos como em nossa casa. Várias vezes recusou outros clubes que queriam vir aqui estagiar, porque dava prioridade ao FC Porto. O hotel está fechado e, neste momento, abre só para o FC Porto. Os seus filhos mantêm a vontade do pai", explicou, prosseguindo sobre a amizade que manteve com o antigo líder encarnado.

"Esteve na minha tomada de posse, na final da Taça dos Campeões Europeus, conviveu connosco naqueles momentos de euforia... Esta é a casa onde nos sentimos bem, de onde temos partido para muitas vitórias", concluiu.

Por Record
93
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas