Pinto da Costa: «FC Porto é muito importante para a afirmação do Norte»

Presidente explica como foi surpreendido pelo presidente da Juventus

Pinto da Costa
Pinto da Costa

Em 1989, Pinto da Costa deu forma a um sonho antigo dos dragões de Lisboa e recordou isso mesmo no episódio desta quarta-feira da série informativa 'Ironias do Destino'.

"Conseguimos aquele andar, um piso no qual estamos ainda hoje. Não é alugado, foi comprado pelo clube. Os portistas de Lisboa queriam ter uma casa própria. Não vejo a nossa delegação em Lisboa como uma simples casa ou delegação, vejo aquilo como uma embaixada do FC Porto em Lisboa, tem um significado especial, é a presença do FC Porto em Lisboa. Quem entra em Lisboa tem de levar com aquilo, com o nome do FC Porto, com os títulos do FC Porto", afirmou o presidente no Porto Canal, prosseguindo sobre as restantes casas e delegações azuis e brancas, espalhadas pelo país.

"O FC Porto, sendo um clube univeral, tem uma dimensão que toca e preenche todos os pontos do país. Temos muita honra nas nossas origens, temos uma identidade que não queremos perder. Temos noção disso e muitas das pessoas que nos atacam fazem-no porque também têm essa noção. Temos a convicção de que o FC Porto é muito importante para a afirmação do Norte e para que o Norte não seja subalternizado, como é constantemente em todas as situações. Orgulhamo-nos muito das nossas casas, delegações e da nossa embaixada em Lisboa", prosseguiu.

O que Pinto da Costa recusa é o título de embaixador do Norte: "Sinto-me presidente do FC Porto e o clube já é tão grande que tem de ter embaixadores próprios em cada sítio. Eu só sou o presidente do FC Porto, com muita honra e orgulho, há 39 anos, um recorde mundial."

Sobre a internacionalização do clube, o presidente contou uma história curiosa: "Quando fomos a Turim, o presidente da Juventus sabia quantos anos eu tinha de presidente e perguntou-me quantos títulos tinha conquistado. Respondi que não sabia, mas ele sabia. Fiquei admirado."

E, depois, concluiu: "Ainda há pouco tempo comentava com o Sérgio Conceição, quando fomos a Sevilha, que era impensável, em 2003, quando ganhámos a Taça UEFA naquela cidade espanhola, que voltaria a estar lá 18 anos depois como presidente do FC Porto, mas é o destino, a ironia do destino."

Por Nuno Barbosa
10
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.