Razia vai durar

Marega tem pelo menos um mês de recuperação pela frente e isto com Soares e Otávio ainda de fora

• Foto: MoveNotícias

Mais um avançado no estaleiro. Depois de Soares e Otávio, agora foi a vez de Marega se lesionar e, assim, limitar ainda mais as opções ofensivas à disposição de Sérgio Conceição. O FC Porto confirmou que o maliano sofreu uma rotura muscular na face posterior da coxa direita, um problema que lhe valerá, pelo menos, um mês de recuperação.

Como é hábito, os dragões mantêm em segredo o grau exato da lesão muscular. No entanto, mesmo que aquela seja ligeira – denominada de grau 1 –, é provável que o tempo de recuperação e otimização de índices físicos necessários à competição não seja inferior a quatro semanas.

Salvo Marega apresente uma capacidade de regeneração muscular acima da média, o avançado vai falhar, como mostra o quadro em cima, jogos importantes como o clássico com o Benfica, no Dragão, e as duas últimas jornadas da Liga dos Campeões.

Mas esta lesão de Marega ganha uma importância redobrada no FC Porto. não só pelo facto de o maliano ser, por estes dias, um dos jogadores mais influentes da equipa, mas também pela escassez de alternativas para o ataque. É que a outra opção natural para fazer companhia a Aboubakar, o brasileiro Soares, tem mais duas a três semanas de recuperação pela frente, e mesmo Otávio, que o atual técnico do FC Porto tem utilizado sobretudo como complemento do avançado-centro, tem também praticamente o mesmo mês de afastamento por diante.

Para o futuro próximo, que passa já pelo Belenenses, Conceição fica apenas com 17 nomes entre os habituais convocados e, assim, deve voltar a chamar Galeno.

Corona e Brahimi sinalizados

Nem só os efetivamente lesionados merecem a atenção do departamento de saúde e da equipa técnica do FC Porto. É que, para cúmulo, também no ataque há mais dois nomes a apresentar sinais de fadiga, merecendo por isso um cuidado redobrado. São eles Corona e Brahimi.

Tanto o mexicano como o argelino fizeram gestão de esforço no último treino antes da partida com o RB Leipzig, de quarta-feira, e o desenrolar do encontro confirmou uma maior fragilidade física dos extremos. Ambos foram substituídos e saíram esgotados, como de resto reconheceu Sérgio Conceição na conferência de imprensa após a partida.

Ainda que os nomes de Corona e Brahimi não tenham constado no boletim clínico de ontem, o fisiologista Eduardo Oliveira e o corpo clínico chefiado por Nélson Puga têm monitorizado com especial cuidado a condição física dos extremos, não obstante a análise à globalidade do plantel ser constante. Aliás, foi este acompanhamento generalizado que permitiu sinalizar as situações dos dois criativos.

Face à míngua de soluções ofensivas de primeira linha que as lesões de Soares, Otávio e Marega significam, estas cautelas podem vir a tornar-se decisivas durante as próximas semanas.

Por André Monteiro
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Líder castigado

Pinto da Costa suspenso por 35 dias e multado em 5.610 euros devido a críticas às arbitragens

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.