Recursos internos têm prioridade

FC Porto pretende manter uma política

Willy Boly está emprestado ao Wolverhampton

A aposta no regresso de Chidozie à base é um primeiro sinal de como, na próxima época, o FC Porto pretende manter uma política de forte contenção no investimento. Os jogadores emprestados vão ter prioridade e só no caso de não existirem soluções internas é que a SAD poderá perscrutar o mercado, mas ainda assim apenas se conseguir atingir um valor significativo em vendas que permita satisfazer as exigências do fair play financeiro da UEFA.

Para além de Chidozie , que leva 20 jogos oficiais pelo Nantes além dos desafios realizados ao serviço da Nigéria, a SAD tem ainda Willy Boly emprestado ao Wolverhampton. O francês leva 31 jogos às ordens de Nuno Espírito Santo e o seu preço, cifrado em 12 milhões de euros, está dentro do raio de alcance do clube orientado por Nuno Espírito Santo. Um encaixe que seria oportuno.

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.