Rui Barros voltou a dirigir o "avião"

Sucessor interino de Lopetegui coloca à prova no Bessa o seu registo 100 por cento vitorioso

• Foto: Luís Vieira
Com as portas do Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia fechadas a olhares curiosos, foi num clima de grande tranquilidade que Rui Barros dirigiu o seu primeiro treino enquanto treinador interino do FC Porto. Uma estreia abençoada por chuva intensa, mas que não impediu um novo passo na preparação do dérbi de amanhã, com o Boavista, no qual o antigo adjunto de Julen Lopetegui colocará à prova o seu registo 100 por cento vitorioso como técnico principal dos dragões.

Recorde-se que o homem escolhido para fazer a transição entre Julen Lopetegui e o treinador cujo nome ainda não é conhecido já havia feito a ponte entre Co Adriaanse e Jesualdo Ferreira, em 2006. Nessa altura, o antigo médio dos dragões, agora com 50 anos, dirigiu a equipa em três duelos, venceu-os todos e conquistou dois troféus.

No primeiro jogo, de cariz particular, o FC Porto de Rui Barros derrotou o Portsmouth, por 2-1, e, no segundo, mediu forças com o Man. City e voltou a triunfar (1-0), conquistando o troféu Thomas Cook. A temporada oficial começou logo de seguida, Jesualdo Ferreira já estava garantido, mas a administração premiou Rui Barros, permitindo-lhe que dirigisse a equipa frente ao V. Setúbal. Uma aposta que teve como fruto um novo triunfo (3-0) e a conquista da Supertaça Cândido de Oliveira. "Foram 15 dias em que dormi muito mal. Estava num avião muito grande", gracejou Rui Barros, no final desse desafio. Agora, volta aos comandos do avião e, ontem, já deu o exemplo do seu profissionalismo, ao ter sido um dos primeiros elementos portistas a chegar ao Olival. Amanhã estará no banco do Bessa com o objetivo de devolver o FC Porto aos triunfos e manter o seu estatuto vitorioso.

Restante equipa técnica definida

O treino de ontem decorreu à porta fechada – o de hoje será igual –, mas no final da sessão, na informação disponibilizada pelo FC Porto, no seu site oficial, ficou a conhecer-se a equipa técnica que será liderada por Rui Barros e grande parte desses treinadores assistentes já trabalhavam com Lopetegui, como eram os casos do preparador-físico e recuperador-físico, Raul Costa e Telmo Sousa, respetivamente. A estes juntam-se André Monteiro e o treinador de guarda-redes Daniel Correia, que exercia funções no FC Porto B. De resto, nota para a aptidão de Tello, ficando apenas Bueno de baixa, e para o facto de Rui Barros não fazer a antevisão ao dérbi.
Por Nuno Barbosa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas