'Sábado' adianta que negócio com a Altice e transferência de Militão estão sob suspeita

Operação 'Cartão Vermelho' pode não parar apenas no Benfica

Após a forte investida sobre negócios do Benfica, que levaram à detenção de Luís Filipe Vieira para prestar declarações, bem como de Tiago Vieira, José António dos Santos e Bruno Macedo, o processo principal da ‘Operação Cartão Vermelho’ centra-se, segundo a edição desta semana da ‘Sábado’ que está hoje nas bancas, no FC Porto e na Altice, detentora dos direitos de transmissão televisiva dos dragões.

Carlos Rodrigues Lima, subdiretor da ‘Sábado’, detalhou na CMTV que "a investigação começou em 2018 envolvendo dois empresários ao futebol, Bruno Macedo e Pedro Pinho, foram colocados sob escuta. A partir daí, a investigação apurou um sem número de suspeitas relativas a comissões pagas por transferências de jogadores quer pelo negócio entre o FC Porto e a Altice para a compra dos direitos de transmissão televisiva. Também neste grande contrato, as partes não negoceiam diretamente e há intermediários, com existência de comissões", refere, detalhando: "Tal como no processo de Luís Filipe Vieira, onde foi revelado que o dinheiro circulava dos empresários para o presidente do Benfica, no FC Porto há uma suspeita que em alguns negócios possa ter existido esse tipo de circuito."

Entre as transferências que estão em suspeita destaca-se a de Éder Militão, que levou o defesa central do Dragão para o Real Madrid a troco de 50 milhões de euros em 2019.

Por Vítor Pinto
109
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas