SAD defendida se Lucão recuar

Negócio está salvaguardado

• Foto: DR Record

O negócio entre o FC Porto e o São Paulo não corre risco mesmo que se mantenha a intransigência de Lucão em vincular-se aos dragões. A mudança definitiva de Maicon para o Brasil implicou a cedência de 50% do passe de dois jovens com potencial, o tal central que se mostra renitente e o lateral-esquerdo Inácio. Todavia, os dragões negociaram com cautela todas as cláusulas do acordo e, se Lucão levantar dificuldades, a SAD pode escolher outro elemento da formação do São Paulo cujo valor estimado do passe permita manter os 12 milhões de euros de valor global da operação.

A questão é que o tio e empresário de Lucão tomou a palavra publicamente para dizer que o jogador não tem conhecimento do entendimento entre o São Paulo e o FC Porto, recusando qualquer decisão para a qual não tenha sido ouvido. "Se gostaria de ir para o FC Porto? Não gostaria, não. Ele não tem interesse em ir para Portugal. Antes de renovar o contrato tivemos propostas de outros clubes em países melhores culturalmente e preferimos ficar no São Paulo", disse Jeferson Silva ao Globoesporte.

Para a imprensa brasileira, os dirigentes do tricolor adiantaram que o FC Porto deveria começar a negociar o contrato com Lucão e Inácio na próxima semana. Todavia, "não houve contacto" do São Paulo com o jogador desde que lhe comunicou que "não havia nada com o FC Porto", segundo afiança o seu agente. Ou seja, terão de ser os dragões a resolver o problema, convencendo o central ou então exigindo a inclusão de outro jogador no acordo.

11
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

À vista do presidente

Pinto da Costa viaja hoje para o Algarve, vai ver o jogo e irá acompanhar o resto do estágio

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.