Scouting de Mourinho ao FC Porto esmiuçou tudo: dos livres de Quaresma às quedas de Postiga

Chelsea defrontou os dragões na Liga dos Campeões de 2006/07

Alguns pormenores do scouting de José Mourinho quando era treinador do Chelsea caíram na internet, particularmente o que foi feito sobre o FC Porto, quando os dragões eram treinados por Jesualdo Ferreira. As equipas defrontaram-se na Liga dos Campeões em 2006/07; no Dragão o resultado foi um empate (1-1); em Stamford Bridge venceu a equipa de Mourinho, por 2-1. Veja como a equipa técnica do treinador português analisou então os dragões.

"Preparar jogadas para: 

Posições especiais/movimentos na área: o Lucho está sempre no limiar da área. A partir daí decide se entra (6.º homem lá dentro) ou se assume a posição. O Lisandro e o Postiga movem-se livremente. Fingem uma posição e vão para outra.

Os livres laterais são marcados pelo Quaresma. Cruza ou remata à baliza. Preciso!!! Dentro da área há cinco jogadores mais o Lucho. O Pepe é o mais perigoso. Força. Ataca as bolas altas. Têm bons marcadores de livres. Lucho e Quaresma marcam por cima da barreira, ambos conseguem colocar a bola longe ou perto do guarda-redes. O Bruno Alves marca os livres mais distantes, com mais força. Têm sempre um homem na barreira para empurrar ou receber a bola numa posição diferente.

Os cantos são marcados pelo Quaresma. Qualidade nos cruzamentos. Pode marcar canto curto para um jogador fora da área e depois ir para o 1x1. Na área colocam 5 jogadores para atacar a bola. O Lucho decide entre o 6.º homem dentro da área ou segundas bolas (cuidado para as segundas bolas que lhe caem aos pés). O Postiga posiciona-se junto ao guarda-redes ou livremente.

Lançamentos longos só se o Fucile estiver a jogar. Caso contrário a bola é jogada de forma curta para os pés dos alas para para um espaço livre. Quaresma dentro para rematar.


Nos livres laterais colocam o Quaresma na barreira, o Meireles fora da área, o Bosingwa e o Postiga no espaço entre a barreira e a baliza. Todos os outros marcam hxh (não de forma zonal).

Nos livres frontais eles formam uma barreira com cinco homens, mais um para parar combinações. Todos saltam, mas pode depender da forma como o livre é marcado. Não deixam ninguém à frente. Todos os outros marcam hxh.

Defendem zona nos cantos. Colocam o Lisandro num poste e quatro jogadores em linha (Bosingwa, Bruno alves, Lucho e Postiga). Numa linha mais afastada põem dois jogadores (Pepe e Assunção) que podem marcar hxh mediante as instruções recebidas. Deixam dois fora da área e o Quaresma liberto do lado onde é marcado o canto (se a bola lhe chegar aos pés ele imediatamente corre com ela e abre caminho).

Controlar sempre as transições do Helton. 

Outras observações

Atenção porque eles normalmente regam o campo antes do aquecimento.

Trata-se de uma equipa que não hesita no contacto. Caem facilmente em qualquer zona do campo.  O Quaresma cai no 1x1. O Postiga cai na área. Atenção!!

Na primeira e na segunda fase de construção a equipa está claramente orientada para a direita.

Anderson (brasileiro, médio ofensivo) está lesionado.

A equipa não muda a sua estrutura durante o jogo, mas pode inverter o triângulo no meio campo, para ter um médio ofensivo nas costas do ponta-de-lança (Lisandro ou Moraes são os dois pontas-de-lança naturais e podem jogar nessa posição. Mais penetração e mais jogadores presentes na área para a finalização).

No banco têm o Ibson, um médio organizador com visão e intensidade no seu jogo (melhor que o Meireles). Têm o Alan, que é um extremo rápido. Corre com a bola e ataca os espaços. Têm o Adriano e o Sokota, que são dois pontas-de-lança puros, mas com comportamentos diferentes. O Adriano tem mais mobilidade e o Sokota mais sentido posicional (como alvo). Também é possível que o Renteria (avançado rápido/móvel) possa jogar."


4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas