Sérgio Conceição: «Nem tudo estava perdido nem nada está agora ganho»

Treinador do FC Porto apela à cautela na véspera da receção ao Rio Ave, uma equipa que não perde há 8 jogos

• Foto: Peter Spark / Movephoto

Sérgio Conceição não 'embandeirar em arco' por agora o FC Porto estar na liderança, com mais um ponto do que o Benifca. O treinador quer a equipa focada no que resta do campeonato e o apoio dos adeptos até porque o que aí vem será "muito difícil". A começar pelo jogo com o Rio Ave, amanhã, no Dragão.

Está na liderança e defronta uma equipa que não perde há 8 jogos
"Sinto-me normal, como todas as outras vezes que tenho vindo aqui [à sala de imprensa], às vezes mais bem disposto outras nem tanto. Em relação à equipa do Rio Ave, vai ser mais um teste difícil, como são todos os testes semanais na Liga. Vamos apanhar um Rio Ave que tem feito um trajeto acima da média, com um treinador que é um dos mais experientes na Liga. Conhece bem os jogadores e as equipas, é um dos bons treinadores da nossa praça."

Como é a cara do FC Porto líder?
"A cara é sempre a mesma de quem quer trabalhar no limite para conseguir os melhores resultados possíveis. Nem estava tudo perdido como disse quando estavámos a alguns pontos do rival, nem está nada ganho agora com um ponto à frente. Há muitos pontos em disputa, o caminho a percorrer é difícil. Quero agradecer a todos os simpatizantes e sócios, sei que estão 40 mil bilhetes vendidos, e espero que nos apoiem. Faço um apelo à união, para no que é o nosso trabalho podermos dar o melhor, dentro dos 90, 95 ou 100 minutos."

Carvalhal disse que preferia ter defrontado o FC Porto há um mês
"Foi no plano teórico com certeza que o Carlos disse isso, ele sabe tão bem como eu que cada jogo tem a sua história. Apanhar o FC Porto há um mês ou agora não sabemos se teria mais ou menor dificuldades." 

É diferente trabalhar com a equipa nesta posição?
"A preparação do jogo, a pressão, está sempre associada a um grande clube, histórico, que quer ganhar títulos. A preparação é igual, não estou com falsa modéstia. Sei bem as dificuldades que vamos ter até ao final da época. Temos de estar muito atentos e muito unidos para conseguir este principal objetivo que é o campeonato."

Afastamento da Liga Europa dá mais dias para trabalhar
"Queríamos continuar na Liga Europa, mas não conseguimos. Há mais tempo para trabalhar e recuperar os jogadores, nesse sentido é positivo."

A nota artística conta zero?
"Conta sempre. Os treinadores normalmente são idolatrados, são os melhores, quando a bola bate no poste e entra. Se sai a opinião é diferente e a crítica também. Temos de estar habituados a essa forma de estar da própria sociedade. O jogar bem para mim está muito associado ao resultado do jogo." 

3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas