Ex-médio inglês diz que comportamento dos jogadores do FC Porto face a Marega foi "nojento"

Shaun Wright-Phillips diz que maliano se "deve ter sentido sozinho"

Shaun Wright-Phillips
Shaun Wright-Phillips
Shaun Wright-Phillips
Shaun Wright-Phillips
Shaun Wright-Phillips
Shaun Wright-Phillips
Shaun Wright-Phillips, antigo internacional inglês que passou pelo Chelsea e pelo Manchester City, entre outros clubes, apontou o dedo aos jogadores do FC Porto, acusando-os de não terem apoiado Moussa Marega na sua decisão de abandonar ontem o relvado no Estádio D. Afonso Henriques, depois de ter sido alvo de insultos racistas.

Em declarações à Sky Sports o ex-jogador, agora com 38 anos, considera mesmo que Marega "deve ter-se sentido sozinho". 

"Para ser honesto, acho que foi nojento", disse Shaun Wright-Phillips sobre o comportamento dos jogadores do FC Porto naquela situação. "Quando entrava em campo com os meus companheiros de equipa, estava disposto a entregar o meu corpo e o meu destino nas mãos deles. E não esperava menos do que isso em troca", explica o antigo jogador.

"Se aquilo tivesse acontecido comigo e eu sentisse a necessidade de sair do campo esperaria que os meus companheiros de equipa me apoiassem. Mas eles pareceram não o fazer, o que foi doloroso de ver, especialmente para ele. Imagino como se deve ter sentido sozinho naquele momento", concluiu Shaun Wright-Phillips.
12
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas