Tribunal confirma guerra de grupos na origem do homicídio de adepto nos festejos do FC Porto

Investigação tem indícios suficientes de que Renato esfaqueou Igor "repetidamente"

Igor Silva
Igor Silva • Foto: DR
O Correio da Manhã avança que o Tribunal de Instrução Criminal do Porto revelou esta quarta-feira que existe uma efetiva guerra de grupos na origem da morte de Igor Silva, o adepto do FC Porto brutalmente assassinado durante os festejos dos dragões na madrugada de domingo.

No despacho que colocou Renato Gonçalves, de 19 anos, em prisão preventiva o juiz revela que o homicida confessou ter dado uma facada pelas costas à vítima e que depois fugiu. No entanto, o despacho destaca ainda que a investigação tem indícios suficientes de que Renato esfaqueou Igor "repetidamente".
Por Correio da Manhã
15
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas