Carlos Pereira: «Se fosse hoje não apoiava Proença»

Descontente com o líder da Liga

• Foto: Hélder Santos

A demora da Liga em definir o local e a data da final da Taça CTT deixa o presidente do Marítimo exasperado. Carlos Pereira está desiludido com este e outros aspetos, garantindo que se fosse hoje não apoiaria Pedro Proença para a liderança do organismo.

"Penso que isto terá muito a ver com a inexperiência do presidente. Para mim, é triste e lamentável que a Liga ainda não tenha vindo a público esclarecer o porquê de não ter data e local para final. Não tem um plano A, nem um plano B, sabendo que uma equipa da Madeira tem contornos completamente diferentes de qualquer equipa do espaço continental. Porque não se faz transportar só de forma terrestre, mas antes por via aérea. A não ser que a Liga pense que aqueles aviões que estão pintados de verde e vermelho sejam do Marítimo. Não são. São da TAP!", ironiza, apontando Loulé como um bom local para a final, não sendo possível os Açores ou a Madeira.

Carlos Pereira não entende que nem a meia-final, entre Benfica e Sp. Braga, tenha data definida e recorda: "Já no ano passado o prejuízo foi atenuado graças à compreensão da FPF. Tudo isto é pago de forma profissional, mas feito de uma forma muito amadora."

Pedro Proença tem sido uma deceção para Carlos Pereira. "Está a desiludir em toda a escala, naquilo que foi o plano profissional e na dinâmica que prometia. Vê-se no esconder das situações, por não as discutir e andar hoje ao sabor do destino de alguns clubes, que são grandes e impõem determinadas regras. Se fosse hoje, claramente não o apoiava para a Liga, face a esta alteração de conduta", diz.

Por Gonçalo Vasconcelos
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Marítimo

Notícias

Notícias Mais Vistas