Daniel Ramos: «Percebemos aquilo que interessava»

Treinador do Marítimo salienta boa exibição frente ao Belenenses

• Foto: Simão Freitas

O Marítimo regressou às vitórias na Liga NOS - vinha de uma derrota com o Benfica - e fê-lo de forma clara, por 3-0, na receção ao Belenenses. Um resultado que deixou o técnico Daniel Ramos naturalmente satisfeito com o desempenho dos seus jogadores.

"A cada jornada que passa, temos de perceber quem temos e se temos essa alma, esse espírito e esse grupo tão forte como é desejado e eu não tenho dúvidas que o temos pelas várias demonstrações que fomos dando. Temos um grupo unido, que está competente, que percebe as limitações, mas aquilo em que é forte passa para dentro de campo e mostra toda esta energia positiva que o Marítimo demonstra, principalmente em casa. É com muito agrado que me sinto treinador do Marítimo. No final de cada jogo, não tenho a mínima dúvida que vou para casa com o sentimento de que eles trabalharam bem, deram tudo e que, em grande parte dos jogos, conseguem pontos", salientou.

Ainda assim, Daniel Ramos admitiu que a estratégia assumida deu resultado. "De que serve a posse de bola se não sabemos o que fazer com ela? Serve muito pouco. Quando concedemos o domínio ao adversário, podemos ser muito mais fortes do que o adversário. Dominámos em vários períodos, demos o controlo noutros. Percebemos aquilo que interessava e fomos construindo o nosso resultado e conseguimos uma boa exibição", frisou o técnico.

"Houve alguns altos e baixos, principalmente na primeira parte. O Belenenses, a boa equipa que é, dividiu o jogo porque vem de uma mudança de treinador e é natural que haja uma forte motivação. Uma segunda parte plena de organização, em que defendemos muito bem. Conseguimos estar sempre acutilantes, mandámos em vários períodos, fomos evoluindo o resultado e raramente colocámos a nossa baliza em perigo", acrescentou.

Quanto ao futuro, Daniel Ramos não tem dúvidas. "O nosso grande desejo é segurar este sexto lugar o mais cedo possível e permitir aos jogadores que estão a jogar menos pudessem jogar", concluiu.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Marítimo

Notícias

Notícias Mais Vistas