Presidente do Marítimo "satisfeito" com levantamento da interdição ao relvado

Recinto havia recebido duas avaliações negativas

• Foto: Hélder Santos/Arquivo
O presidente do Marítimo mostrou-se hoje satisfeito por o clube da I Liga de futebol já poder receber jogos no seu estádio, após três meses de interdição devido às condições do relvado.

"É uma notícia de grande satisfação para o Marítimo e para toda a sua massa associativa. No próximo domingo já podemos jogar no Estádio dos Barreiros contra o Paços de Ferreira", destacou o presidente da coletividade 'verde rubra', Rui Fontes, em declarações à agência Lusa.

O Marítimo esteve desde 23 de agosto impossibilitado pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional de jogar no seu recinto desportivo devido às condições do relvado, que recebeu duas avaliações negativas, a primeira diante do Sporting de Braga, na jornada inaugural do campeonato, e a segunda frente ao FC Porto, para a terceira jornada.

O dirigente madeirense garantiu que o sucesso da toda a operação de recuperação do 'tapete verde', em tão pouco tempo, "deve-se também à colaboração da Liga deste a primeira hora".

"Foi um trabalho muito profundo iniciado em 5 de outubro, dia em que tomámos posse do clube", revelou Rui Fontes, deixando "um agradecimento público aos trabalhadores do emblema maritimista por não olharem a horas para recuperar o relvado o mais rapidamente possível".

O dirigente de 68 anos acredita que o regresso a casa vai ter um impacto positivo na equipa, que se encontra na penúltima posição da tabela classificativa, e, consequentemente nos resultados.

"Temos de acreditar. Jogar em casa é uma grande vantagem, não só para a equipa como também para a massa associativa, que penso que deverá afluir ao estádio com vontade de apoiar do primeiro ao último minuto", frisou.

Rui Fontes, que já tinha presidido o emblema insular de 1988 a 1997, acredita que "o clube aos poucos se está compondo" após a alteração da equipa técnica liderada atualmente por Vasco Seabra que sucedeu a Júlio Velázquez, e, agora com o regresso ao estádio.

"Gradualmente estamos a melhorar a situação. Vamos procurar com a nova equipa técnica melhorar os resultados e agora com a situação do relvado resolvida até ao fim da época é um ponto importante para a normalização do futebol do Marítimo", referiu, apontando que "com o trabalho que está a ser desenvolvido o Marítimo vai voltar ao seu devido lugar".

Devido à interdição, os 'leões' da Madeira recorreram ao Estádio da Madeira, recinto do rival Nacional, para disputar as partidas dentro de portas, desde a quinta jornada da I Liga.

"O Nacional proporcionou a oportunidade de podermos continuar a jogar na Madeira e nós agradecemos à direção do clube", concluiu o presidente dos 'leões do Almirante Reis'.

No papel de anfitrião, o Marítimo, 17.ª classificado, com sete pontos, defronta o Paços de Ferreira, que se encontra na 11.ª posição, com 11, domingo, às 15H30, no Estádio dos Barreiros.

Por Lusa
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Marítimo

Notícias

Notícias Mais Vistas