Pepa e a expulsão de Boateng: «Deixámos fugir o triunfo de uma forma muito infantil»

Treinador reconhece que o ato irrefletido do avançado alterou a fisionomia da partida com o V. Setúbal

• Foto: Lusa

Pepa reconheceu que o ato irrefletido de Boateng, que despiu a camisola após marcar o tento que dava vantagem ao Moreirense, no embate deste domingo com o V. Setúbal, vendo o segundo cartão amarelo e consequente vermelho, acabou por ser determinante para o desfecho da partida, que os sadinos acabaram por vencer, por 2-1.

O técnico do conjunto de Moreira de Cónegos recusa-se, todavia, a apontar o dedo ao avançado, de 20 anos, e assume todas as responsabilidades pela derrota.

"Tenho de assumir as responsabilidades, mas é uma crueldade muito grande. Tivemos um erro grosseiro que nos custou o domínio e o controlo do jogo, mas também tivemos três bolas no poste e deixámos fugir o triunfo de uma forma muito infantil", reconheceu o técnico do Moreirense, reconhecendo, ainda assim, o mérito do adversário.

"É muito dura a forma como até o empate custaria, mas perder desta forma ainda custa mais. O V. Setúbal aproveitou a vantagem numérica e, em dois remates, fez dois golos", constatou Pepa, admitindo que o erro de Boateng mudou a fisionomia do jogo. 

"Estávamos confortáveis, acredito que íamos fazer o segundo golo e esse lance marcou o jogo. Foi um erro grosseiro", salientou o técnico, de 35 anos, não adiantando pistas sobre que atitudes irá tomar em relação ao sucedido.

"Resolvemos as coisas dentro de portas, mas se, até aqui, jamais responsabilizei quem quer que seja a nível individual, também agora tenho de assumir tudo o que acontece dentro de campo. Custa perder assim", concluiu Pepa.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Moreirense

Notícias

Notícias Mais Vistas