Vítor Magalhães e a caminhada positiva do Moreirense: «Temos de estar alegres e motivados»

Líder cónego sublinha que "toda a gente está a fazer um trabalho fantástico"

A boa caminhada do Moreirense na Liga NOS, que culminou na chegada ao 5.º lugar da tabela classificativa, colocou a equipa orientada por Ivo Vieira sob os holofotes do futebol nacional.

Uma campanha positiva que entusiasma toda a massa adepta cónega, mas também a estrutura do clube, com o presidente Vítor Magalhães à cabeça.

"A maior alegria que os jogadores me podem dar é vencer os jogos para podermos ir todos para casa mais felizes, porque o futebol mete muita paixão. Nos últimos dois anos foi um sofrimento grande, mas conseguimos o objetivo. Mas não nos podemos esquecer que o Moreirense é de uma pequena Vila, enquanto há clubes de concelhos que estão no Campeonato de Portugal. Temos de ser gratos com tudo o que se está a fazer em Moreira de Cónegos. Temos de estar alegres e motivados pelo que está a acontecer este ano, porque toda a gente tem feito um trabalho fantástico", referiu, em declarações à Rádio Vizela, assumindo que esta posição estava longe de ser perspetivada na pré-época, mais ainda devido a algumas dificuldades na preparação da temporada.

"Estamos num bom momento. Naturalmente que percebi a instabilidade que vivemos este ano na pré-época. Tivemos várias vendas, que valeram receitas extraordinárias. Tivemos uma situação anómala, com a venda do Alfa Semedo para o Benfica. Quando houve esse negócio assumimos determinados compromissos. Tinha determinados jogadores, como Chiquinho, Heriberto e Pedro Nuno, como o Loum, do Sp. Braga, e que nem sempre se conseguem fazer nos timing certos. Estava em sintonia com o nosso treinador. Numa altura em que o técnico estava preocupado, disse-lhe que ele sabia qual era a estratégia e quando iam chegar os jogadores. Perguntei se esperava por estes ou contratávamos outros, a indicação foi para aguardamos serenamente, com alguns custos à mistura, como a eliminação da Taça da Liga com o Varzim. O tempo está a dar-nos razão a todos", apontou.

No ano em que comera 80 anos, o Moreirense tem em mãos o projeto para desenvolver a sua vila desportiva, uma obra de grandes dimensões que, aliada à boa caminhada da equipa em termos desportivos, tornam esta data ainda mais especial.

"Nunca pensei que no ano em que comemoramos 80 anos tivéssemos o terreno para a Vila Desportiva e esta carreira da equipa. É uma época fantástica, com um futebol bonito, o 5.º lugar. Em 1996, no meu primeiro mandato, começamos com a formação e tratamos de construir as condições para isso. A Vila Desportiva é fruto de uma estratégia de tornar um clube de uma pequena Vila auto suficiente. Quando conseguirmos construir aquela Vila Desportiva ficamos com uma estrutura com seis campos de futebol. É um projeto de uma região, que quero que seja gerido por jovens portugueses, que têm muita qualidade", sublinhou, antes de detalhar sobre o projeto.

"Uma das boas indústrias que temos em Portugal é a do futebol, que tantas vezes é mal tratada. Vamos arrancar com as obras, a terraplanagem, já na próxima semana. Quero ver se conseguimos ter dois campos para trabalhar na próxima época, para dar melhores condições aos nossos atletas. O que temos projetado é para quatro campos, um deles com bancada para 1500 pessoas, balneários, uma academia para a nossa formação, onde possamos albergar miúdos de outros países", concluiu.

Por Bruno Freitas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Moreirense

Notícias

Notícias Mais Vistas