Atlético Mineiro anuncia que vai receber 110 mil euros pela saída de Tabata

Clube brasileiro recorreu à FIFA em 2016

• Foto: Filipe Farinha

O Atlético Mineiro anunciou, através do vice-presidente Lásaro Cunha, que o o Portimonense terá de pagar ao clube brasileiro 110 mil euros, relativos a Bruno Tabata, jogador contratado pelos algarvios em 2016.

O extremo terminou contrato com o Atlético Mineiro mas o clube de Belo Horizonte alegou que se havia operado a renovação automática e, com a saída do extremo para Portugal, acabou por recorrer à FIFA.

A decisão tomada em primeira instância é passível de recurso e representa uma vitória parcial do Atlético Mineiro, que pedia uma verba substancialmente superior à que foi agora determinada pela FIFA.

Bruno Tabata renovou em janeiro de 2019 o vínculo com o Portimonense, que se estende agora até 2023, com uma cláusula de rescisão de 40 milhões de euros.

O extremo participou em janeiro e fevereiro no torneio sul-americano de qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, ajudando o Brasil a garantir um lugar naquela competição.

Nos últimos meses Tabata foi associado aos chineses do Hebei Fortune, ficando assente, no final do pré-olímpico da América do Sul, que vestirá a camisola do Portimonense até final da temporada em curso.

 

 

 

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Portimonense

Notícias

Notícias Mais Vistas